Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

ARACI É O 15 PIOR DOS 417 MUNICÍPIO NO IDEB DOS ÚLTIMOS 5 ANOS

Araci não atingiu a meta do IDEB dos últimos 5 anos da 4ª série ao 5º ano, e para piorar em 2017, ao invés de evoluir, mesmo não batendo a meta, recuou, um resultado preocupante que acende o alerta. Dos 417 municípios da Bahia, Araci está entre os 15 piores. É um recorde atrás do outro.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações.

Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

Araci não atingiu a meta do IDEB dos últimos 5 anos da 4ª série ao 5º ano, e para piorar em 2017, ao invés de evoluir, mesmo não batendo a meta, recuou, um resultado preocupante que acende o alerta.

Dos 417 municípios da Bahia, Araci está entre os 15 piores. É um recorde atrás do outro.

Confira abaixo os últimos resultados:





A região do Sisal ainda tem cinco outros municípios na lista das cidades com piores médias no Ensino Fundamental I e Fundamental II. São eles: Araci (3.5 e nada consta ante 4.3 e 3.7 do MEC), Nordestina (4.1 e 3.4 ante 4.4 e 4.4), São Domingos (4.3 e 3.4 ante 4.6 e 4.7), Candeal (3.8 e 2.6 ante 4.0 e 3.6) e Ichu (4.1 e 3.4 ante 4.3 e 3.9).

Araci recebeu a medalha de bronze, sendo a 3ª pior da região do sisal, perdendo apenas para Biritinga que leva a medalha de ouro e Cansanção que fica com a de prata. Faltou pouco para ser a pior da região. 2018 tem número novo.




Na região, o município de Lamarão foi o único que alcançou as metas projetas pelo Ministério da Educação para as duas categorias de ensino. Na nova aferição, Lamarão registrou 4.2 no Ensino Fundamental I e 3.8 no Fundamental II. A meta projetada era de 3.8 e 3.5, respectivamente.

Estado da Bahia fica em último lugar na avaliação - No mesmo levantamento do MEC, o ensino médio da Bahia ficou em último lugar, no país. De acordo com os dados, a Bahia ficou com 3,0 pontos no ensino médio - 1,3 abaixo da meta para o ano, que era de 4,3. Além disso, a nota foi um décimo menor que a do último levantamento, feito em 2015, quando o estado ficou com 3,1 pontos.