Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Osni descarta ser candidato a prefeito de Serrinha e diz que vai recorrer de prisão

Osni descarta ser candidato a prefeito de Serrinha e diz que vai recorrer de prisãoNovato na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Osni Cardoso (PT) descartou a hipótese de ser candidato novamente a prefeito de Serrinha em 2020, e disse ainda que vai recorrer da decisão judicial que o condenou a prisão em regime aberto. “Vou recorrer é obvio. Acredito [que houve uma] condenação política. A matéria seria matéria de improbidade e foi para crime. Vou recorrer. Estou tranquilo com isso, porque é algo superado”, declarou, em entrevista ao Bahia Notícias, durante a posse dos parlamentares. Ele foi condenado por irregularidades na aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). A Justiça autorizou o petista a recorrer em liberdade. Sobre a prefeitura de Serrinha, Osni afirmou, ainda, que há outros nomes para disputar o cargo. “É um novo momento, eu pretendo ficar os quatro anos. O debate sobre Serrinha é importante, mas tem outras pessoas capazes de dar resposta ao município”, pontuou.

Veja matéria anterior...

Bomba! Ex-prefeito Osni Cardoso é condenado à prisão junto com ex-secretário Educação de Serrinha. Confira!

Bomba! Ex-prefeito Osni Cardoso é condenado à prisão junto com ex-secretário Educação de Serrinha. Confira!. Após denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal, que apontava malversação dos recursos do FUNDEB, o ex-prefeito de Serrinha e deputado eleito Osni Cardoso (PT) foi condenado a 2 meses e dez dias de detenção, além de ficar inabilitado para exercer cargo ou função pública durante 5(cinco) anos.
A decisão é da 1 vara Federal de Feira de Santana, constante do processo número 5544-87.2017.4.01.3304.
Dessa decisão ainda cabe recurso.
Essa não é primeira vez que Osni Cardoso sofre uma condenação na Justiça Federal. Ele já acumula uma condenação de impossibilidade de ocupar cargo ou função pública, que está prestes a ser julgada em segunda instância.