Avião bate em vaca durante decolagem no AC e parte ao meio

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Artesanato indígena KIRIRI é uma das atrações da 10ª Feirafes de Valente.

Prossegue até o fim da tarde deste sábado, 10, na cidade de Valente, a exposição e comercialização da 10ª Feira da Agricultura Familiar, Economia Solidária e Reforma Agrária do Território do Sisal (FEIRAFES), promovida pela Fundação de Apoio à Agricultura Familiar do Semiárido da Bahia (FATRES), que conta com apoio da Prefeitura de Valente e do Governo do Estado através de diversos setores, a exemplo da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) Secretaria do Trabalho Emprego e Renda (SETRE) Companhia de Ação Regional (CAR) e parceria com dezenas de entidades dos movimentos sociais.
A Feira que conta com centenas de expositores e comerciantes de produtos da Agricultura Familiar vindo de pelo menos cinco territórios de identidade, ocupa as duas ruas que ficam em frente e na lateral da Casa de Cultura Brasil, entre os expositores está o índio Lourival da tribo Kiriri que vive na Aldeia Mirandela no município de Banzaê, território de identidade Nordeste II.
Senhor Lourival tem 65 anos e disse que se criou fazendo artesanato, pois, é uma herança herdada dos tataravôs dos seus bisavós, ou seja, são muita gerações passando de pai para filho. Ele disse ao CN que na Aldeia moram aproximadamente 5 mil indígenas e vive da mesma forma como os ancestrais, no quesito trabalho para sobreviverem, ou seja através do artesanato cuja matéria prima é recolhida na própria aldeia a criação de pequenos animais e agricultura.
Mas além de senhor Lourival tem outros índios comercializando produtos com valores a partir de R$ 5. Ele disse ainda que viaja para muitos lugares para feiras, mas a Feirafes tem o diferencial no acolhimento pelos organizadores. “Eles dão uma atenção muito grande a gente, sempre nos acolhe bem, e isso conta muito para que participemos dessa feira, gosto muito e as vendas aqui são boas”, garante o indígena.