Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Prefeitos de Valente (condenado) e Araci (denunciado) por pagar salários a servidor falecido.

 

O prefeito de Valente, Marcos Adriano, foi multado em R$ 5 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), nesta quinta-feira (1), por ter feito pagamentos a uma servidora municipal já falecida. Além da multa, o relator do processo, conselheiro substituto Cláudio Ventin, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual para que seja apurada a prática de ato ilícito ou de improbidade administrativa. De acordo com o TCM.

Outro caso aconteceu anteriormente em Araci, onde o Prefeito Silva Neto foi negado pelo TCM no caso de Servidor Público Falecido que recebeu Salário!.  O prefeito pediu ao TCM, reconsideração da denúncia sobre o falecido que ativo na folha de pagamento. O TCM negou. O julgamento foi dado por um Servidor Público já falecido mantém-se RECEBENDO SEUS PROVENTOS. O Servidor de cadastro funcional nº 2207, admitido em 01/10/1983, mesmo depois de ter falecido em 23 de abril de 2014 continua a receber seu salário. Mas como se isso fosse o mais importante, a denuncia mostra que cinco meses depois de seu falecimento, o dito  foi nomeado CARGO COMISSIONADO e a soma de seus vencimento recebidos até Março de 2015 (ano corrente), de forma indevida, somam aproximadamente a cifra de R$ 12.000,00 (Doze mil reais). Como se não bastasse a PORTARIA N° 1.934 DE 04 DE FEVEREIRO DE 2015 que declarou a vacância do cargo por motivo de falecimento, ou seja quase um ano depois, não tem surtido efeito, pois, como mostra o site do Tribunal de Contas dos Municípios, ele recebeu em Março de 2015, ultimo mês qual a Prefeitura de Araci informou até a presente data.



Prefeito de Valente terá que devolver mais de R$ 25 mil por pagar salários a servidora falecida. O prefeito de Valente, na região sisaleira da Bahia, Marcos Adriano, foi multado em R$ 5 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), nesta quinta-feira (1), por ter feito pagamentos a uma servidora municipal já falecida. Além da multa, o relator do processo, conselheiro substituto Cláudio Ventin, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual para que seja apurada a prática de ato ilícito ou de improbidade administrativa. De acordo com o TCM, Marcos Adriano também terá que devolver aos cofres da prefeitura, com recursos pessoais, a quantia de R$ 25.986,37, valor pago indevidamente nos exercícios de 2017 a 2019. Conforme o TCM, a denúncia aponta que a servidora Zenildes Borges da Silva morreu em 19 de setembro de 2017 e, mesmo assim, seu nome permaneceu no quadro de servidores e na folha de pagamentos do município. A servidora ocupava a função de Auxiliar de Serviços Gerais III, vinculada à Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e era remunerada com um salário mínimo, acrescido de vantagens. Cabe recurso da decisão.

DEFUNTO RECEBENDO SALÁRIOS NA PREFEITURA DE VALENTE

Valente: vereadora usa Tribuna da Câmara para denunciar que defunto recebe salário da Prefeitura. Leninha como é conhecida disse que tudo pode ser comprovado com atestado de óbito e que a servidora que atuava no setor de serviços gerais.

A vereadora Maria Madalena de Oliveira Firmo (PT) popularmente conhecida por Leninha usou a Tribuna da Câmara Municipal na Sessão Ordinária de terça-feira, 19, para denunciar a descoberta de uma servidora falecida há mais de dois anos e que ‘continua’ recebendo salário da Secretaria de Educação através do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
Leninha como é conhecida disse que tudo pode ser comprovado com atestado de óbito e que a servidora que atuava no setor de serviços gerais continua na folha de pagamento da Prefeitura vinculada ao Fundeb 40 que é uma verba federal.
De acordo com a parlamentar, já foi feita a denuncia no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e Ministério Público Federal (MPF).
O CN entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, porém foi informado que ainda não foi emitido nenhuma nota, mas que irá entrar em contato com o setor jurídico.

ARACI PARTE IX - Prefeito Silva Neto é negado pelo TCM no caso de Servidor Público FALECIDO que recebeu Salário em Araci!

ARACI PARTE IX - Prefeito Silva Neto é negado pelo TCM no caso de Servidor Público FALECIDO que recebeu Salário em Araci! 

O prefeito pediu ao TCM, reconsideração da denúncia sobre o falecido que ativo na folha de pagamento. O TCM negou. O julgamento foi na semana passada. 
Servidor Público FALECIDO a mais de um ano "Ressuscita" e continua a receber SALÁRIO em Araci-BA!!!
20.07.2015
Descanse em paz!!!!
Termo muito utilizado para aqueles já falecidos, pois bem, em Araci-BA a FOLHA DE PAGAMENTO não para de surpreender os munícipes. Vejam, um Servidor Público já falecido mantém-se RECEBENDO SEUS PROVENTOS, isso mesmo que você leu, o Servidor de cadastro funcional nº 2207, admitido em 01/10/1983, mesmo depois de ter falecido em 23 de abril de 2014 continua a receber seu salário. Mas isso não é o mais importante, como? você leitor me pergunta, cinco meses depois de seu falecimento, o dito  foi nomeado CARGO COMISSIONADO e a soma de seus vencimentos
Recebidos até Março de 2015 (ano corrente), de forma indevida, somam aproximadamente a cifra de R$ 12.000,00 (Doze mil reais). Como se não bastasse a PORTARIA N° 1.934 DE 04 DE FEVEREIRO DE 2015 que declarou a vacância do cargo por motivo de falecimento, ou seja quase um ano depois, não tem surtido efeito, pois, como mostra o site do Tribunal de Contas dos Municípios, ele recebeu em Março de 2015, ultimo mês qual a Prefeitura de Araci informou até a presente data.
Continuem acompanhando nosso site e vamos fiscalizar. Denuncias como esta, apenas dão conta do nosso dinheiro, DINHEIRO PÚBLICO, e é um dever até mais que um direito de todo cidadão saber para onde está indo. Todavia nessa matéria preservamos a família e o próprio cidadão ocultando seu nome, que mesmo tendo natureza PÚBLICA(os atos) não é nossa intenção expor as pessoas e sim os FATOS!

PERGUNTAS: Quem assina o livro de ponto? Em qual conta o dinheiro é depositado? Por que após vacância do cargo o servidor continua a receber? AFINAL, QUEM É O RESPONSÁVEL, OU MELHOR O IRRESPONSÁVEL PELA FOLHA DE PAGAMENTO? QUEM SERÁ PUNIDO AO FINAL DISSO TUDO? PARA ONDE VAI O NOSSO DINHEIRO?



Comentários