Barrocas: Jovem de 19 anos morre afogado no açude do Barracamento. Corpo só foi retirado cerca de 20 horas depois

 

Barrocas: Jovem de 19 anos morre afogado no açude do Barracamento. Corpo só foi retirado cerca de 20 horas depois

O jovem que é natural do Povoado de Lagoa da Cruz, e segundo uma tia, passava por  acompanhamento no CAPS, morreu na tarde do sábado (12),  vítima de afogamento no Açude do Barracamento no município de Barrocas, Território do Sisal, interior da Bahia.

Gledson Pinto Santos, 19 anos, foi visto entrando no açude por volta das 16 horas de ontem. Segundo o senhor Adalto Avelino, conhecido Datinho, que mora em frente ao açude e é tio do rapaz, ele havia acabado de se alimentar quando entrou no açude. As roupas, as sandálias, e a máscara que ele usava, ficaram nas margens do Barracamento. Ontem mesmo, alguns homens mergulharam no açude na tentativa de encontrar o corpo, mas não tiveram êxito. 

"Umas quatro pessoas mergulharam aí, mas o lugar tava muito fundo e por isso desistiram. Os moradores daqui, a gente, queremos que entupam esse açude, ele só tá trazendo morte", lamentou o tio da vítima.

Senhor Adalto, morador da rua e tio do jovem, pediu que o açude seja entupido

Os familiares lamentaram a ausência de apoio por parte das autoridades municipais: "Ontem o ocorrido foi quatro horas da tarde, até agora ninguém se manifestou, nem a Polícia, nem o Corpo de Bombeiros, ninguém. É a população que tá entrando para poder encontrar o corpo", lamentou a prima Jaqueline.

Na manhã deste domingo muitas pessoas foram ao local e aguardavam pelos bombeiros para retirar o corpo. Diante da demora, sem a presença da polícia, nem da guarda municipal, populares como o conhecido João de Miguelzinho, resolveram ajudar e utilizaram um arame para localizar e retirar o corpo. 

Prima Jaqueline e Tia Dona Branca lamentaram a demora para retirada do corpo

"A gente tá aqui desde ontem, eu não vim nem sequer um apoio. Quando é perto das eleições todo mundo chega, tudo mundo vem apoiar pedir voto e cadê? Eu num vi nem sequer um vereador(...) apoio de nenhum de vereador, prefeito, vice. Nem sequer o CAPS, porque ele tinha problemas psiquiátrico. A mãe passou mal, o pai passou mal nem sequer um socorro de médico, de nada, de nada para socorrer os pais", desabafou a tia, conhecido como Branca. 

João de Miguelzinho entrou no açude e ajudou encontrar o corpo

Só por volta das 11:30 que o corpo do rapaz foi retirado do açude. Um arame com pedras amarradas, foi passado de um lado a outro do açude e o corpo foi arrastado até a margem: "Na hora que pegou eu já senti. Mas devido a distância que ele tava no meio do açude, eu sabia que para tirar no braço seria uma luta mas difícil, mas a noção que eu tinha de onde ele tava, eu já ia, se escapulisse eu ia tirar na mão", informou João de Miguelzinho.

O corpo do jovem, torcedor do Flamengo, foi sepultado por volta das 18 horas no Cemitério Municipal de Barrocas.

Comentários