NO DIA DO PROFESSOR, APLB DE ARACI REALIZA PASSEATA PELO PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS NEGADO POR KEINHA.

 

Neste dia 15 de outubro de 2022, onde se comemora O DIA DO PROFESSOR, a APLB e seus filiados, simpatizantes e apoiadores voltaram pela sexta vez as ruas de Araci em mais uma PASSEATA, movimento pacifico em defesa do pagamentos dos 60% dos precatórios aos servidores da Educação de Araci. Saindo em passeata as 9hs de frente da sede do sindicato pelas ruas e avenidas da cidade, foram até a praça da conceição onde de frente a prefeitura municipal, protestaram.

A verdade é que a gestora, prefeita, Keinha, nega-se a pagar com a justificativa infundada de não ter segurança jurídica para efetuar este pagamento, dos 60% que hoje é de mais de R$ 40.258.668,56, onde o total dos recursos recebidos em Agosto de 2021 foi no total de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) dos precatórios do FUNDEF.

A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

Após a mobilizações anteriores da classe e após a ação impetrada pela APLB o Juiz de Araci bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. 

Agora o Juiz deve decidir sobre a ação civil pública promovido pela APLB.

"A verdade é que desde a chegada a mais de um ano atrás dos recursos R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) recebidos em agosto de 2021 pela prefeita Keinha é que nós sempre defendemos o certo "60% destes recursos são dos professores e/ou profissionais da educação de Araci". disse a professora .


veja todas as matérias relacionadas...

PROFESSORES DE ARACI PLANEJA MAIS UMA PASSEATA PARA DIA 15 EM PROL DO PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS.

 

A verdade é que o movimento pacifico em defesa do pagamentos dos 60% dos precatórios aos servidores da Educação de Araci não para e deve continuar neste sábado dia 15 de outubro de 2022, onde a APLB convoca estes profissionais a participarem juntos com familiares, amigos, apoiadores e comerciante de UMA PASSEATA PACÍFICA.

A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

Após a mobilizações anteriores da classe e após a decisão do Juiz de Araci que bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. 

Agora o Juiz decide na ação civil pública promovido pela APLB.

“Estamos mais uma vez fazendo assembléia e passeata em prol do pagamento de nosso dinheiro. Pague nosso precatório já! Prefeita Keinha. A APLB de Araci está em defesa da educação. Dos Direito dos servidores".

veja todas as matérias relacionadas...


"PREFEITA KEINHA, PAGUE MEU DINHEIRO" GRITA PROFESSORES NA PASSEATA NA NOITE DESTA SEXTA EM ARACI

A APLB, realizou mais uma assembleia e passeata com os professores e demais profissionais da educação nas ruas, avenidas e praças da cidade nesta tardezinha de sexta feira dia 30 de Setembro de 2022. A reivindicação é pelo direito ao pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF.

A APLB de Araci, no comando do diretor, Elmer Carvalho de Oliveira, disse:

“Estamos mais uma vez fazendo assembléia e passeata em prol do pagamento de nosso dinheiro. Pague nosso precatório já! Prefeita Keinha. A APLB de Araci está em defesa da educação. Dos Direito dos servidores".

A verdade é que o movimento pacifico em defesa do pagamentos dos 60% dos precatórios aos servidores da Educação de Araci continuou esta semana onde no dia 27 a APLB convoca estes profissionais a participarem juntos com familiares, amigos, apoiadores e comerciante de UMA CARREATA PACÍFICA e Hoje Sexta Feira mais uma vez foram as ruas na luta e na defesa de seus direitos.

A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

Após a mobilizações anteriores da classe e a decisão do Juiz de Araci que bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. Agora o Juiz decide em na ação civil pública da APLB, convocar para o dia 28 de setembro uma audiência de conciliação da entidade e a prefeita para uma possível negociação legal, conciliação presencial entre as partes com a participação do Ministério Público.

O Vereador Léo de Eridan disse na manhã de terça feira dia 20 de setembro na sessão, plenária da câmara de vereadores de Araci, que esteve na terça passada em audiência no Tribunal de Contas junto com o colega vereador Guinha de Pascoal.


Veja matérias relacionadas...


"PREFEITA KEINHA, PAGUE MEU DINHEIRO" GRITO DOS PROFESSORES NA MANIFESTAÇÃO DO DIA 27".

Prefeita Keinha pague nosso dinheiro”.

Após a convocação da APLB, professores e demais profissionais da educação realizaram pelas ruas, avenidas e praças da cidade onde em um percurso centenas de professores em passeata, carreata e motociata, reivindicavam o direito ao pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF.

A APLB de Araci, no comando do diretor, Elmer Carvalho de Oliveira, disse:

“Estamos fazendo carreata com nosso dinheiro. Pague nosso precatório já! E a APLB de Araci está em defesa da educação. Dos Direito dos servidores".

"Já realizamos váras manifestações e depois de várias tentativas de negociação com a Prefeitura, Keinha, insiste na argumentação de que que os recursos do Fundef só serão pagos mediante decisão judicial. O montante está bloqueado por propositura de ação da APLB, garantindo a preservação de 60% do valor do precatório e que o Sindicato APLB continuará cobrando o pagamento do recurso aos profissionais da Educação de Araci.


APLB DE ARACI CONVOCA PARA DIA 27, MAIS UMA MANIFESTAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO PELO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS, NEGADO POR KEINHA.

 

A verdade é que o movimento pacifico em defesa do pagamentos dos 60% dos precatórios aos servidores da Educação de Araci deve continuar neste dia 27 de Setembro de 2022, onde a APLB convoca estes profissionais a participarem juntos com familiares, amigos, apoiadores e comerciante de UMA CARREATA PACÍFICA.

A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

Após a mobilizações anteriores da classe e a decisão do Juiz de Araci que bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. Agora o Juiz decide em na ação civil pública da APLB, convocar para o dia 28 de setembro uma audiência de conciliação da entidade e a prefeita para uma possível negociação legal, conciliação presencial entre as partes com a participação do Ministério Público.

O Vereador Léo de Eridan disse na manhã de terça feira dia 20 de setembro na sessão, plenária da câmara de vereadores de Araci, que esteve na terça passada em audiência no Tribunal de Contas junto com o colega vereador Guinha de Pascoal.

"sobre a visita que fiz ao TCM, o inspetor Jorge simplesmente nos disse COMO ASSIM ARACI NÃO PAGOU?. se a prefeita quiser pagar é só encaminhar o projeto de pagamento ara a câmara de vereadores e os parlamentares aprova o pagamento. retornaremos ao TCM para falar com DR. Alan sobre impostos que por ventura venha ser cobrado no pagamento destes precatórios" - Disse Léo de Eridan.

O vereador disse ainda que a desculpa do vereador puxa saco de prefeita na alegação de que não tem lei que obrigue prefeita a pagar os 60% dos precatórios é jogada de politicagem barata, ninguém engana. Convido os demais vereadores a irem na próxima visita ao TCM, é obrigação nossa, somos eleitos para fiscalizar e não puxar saco de prefeita. 

O Vereador Léo de Eridan é professor e vem defendendo o pagamento dos precatórios aos servidores da educação de Araci. Na plenária da câmara, nas redes sociais e nos movimentos reivindicatórios que a APLB e demais professores promovem.

Está acontecendo manifestações diariamente dos Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci. A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.


Veja abaixo matérias relacionadas


Léo de Eridan disse: TCM apoia ao pagamento do precatório de Araci! É só a prefeita querer!.

O Vereador Léo de Eridan disse nesta manhã de terça feira dia 20 de setembro na sessão, plenária da câmara de vereadores de Araci, que esteve na terça passada em audiência no Tribunal de Contas junto com o colega vereador Guinha de Pascoal.

"sobre a visita que fiz ao TCM, o inspetor Jorge simplesmente nos disse COMO ASSIM ARACI NÃO PAGOU?. se a prefeita quiser pagar é só encaminhar o projeto de pagamento ara a câmara de vereadores e os parlamentares aprova o pagamento. retornaremos ao TCM para falar com DR. Alan sobre impostos que por ventura venha ser cobrado no pagamento destes precatórios" - Disse Léo de Eridan.

O vereador disse ainda que a desculpa do vereador puxa saco de prefeita na alegação de que não tem lei que obrigue prefeita a pagar os 60% dos precatórios é jogada de politicagem barata, ninguém engana. Convido os demais vereadores a irem na próxima visita ao TCM, é obrigação nossa, somos eleitos para fiscalizar e não puxar saco de prefeita. 

O Vereador Léo de Eridan é professor e vem defendendo o pagamento dos precatórios aos servidores da educação de Araci. Na plenária da câmara, nas redes sociais e nos movimentos reivindicatórios que a APLB e demais professores promovem.

Está acontecendo manifestações diariamente dos Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci. A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

ACONTECE AGORA (SÁBADO - 17) MANIFESTAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DE ARACI EM PROL DO PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS. DIREITO NEGADO POR KEINHA.

 

Acontece neste momento, nesta manhã de Sábado dia 17 de Setembro de 2022, mais uma prometida manifestação dos Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci. A luta é pelo direito líquido e certo do pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha nega-se a pagar!.

Após a mobilizações anteriores da classe e a decisão do Juiz de Araci que bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. Agora o Juiz decide em na ação civil pública da APLB, convocar para o dia 28 de setembro uma audiência de conciliação da entidade e a prefeita para uma possível negociação legal, conciliação presencial entre as partes com a participação do Ministério Público.

A APLB convoca mais uma grande mobilização neste sábado a partir das 8hs, mais uma mobilização que sairá de frente a sede da APLB para as ruas e praças da cidade e para fortalecimento da luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios. 

Agora comerciantes foram convidados a participar apoiando a causa da classe dos servidores da educação de Araci, para que com estes recursos movimentados na cidade e região aconteça também o fortalecimento do comércio, além de servir para pagar o diretos destes servidores que precisam sanar suas possíveis dividas e necessidades de resolver problemas pessoais e individuais com saúde, dividas e bem estar.

Histórico de Mobilização da APLB

Na terça feira dia 5, teve início a semana de reivindicações começando com a assembléia realizada pela APLB para tratar especificamente dos precatórios. Terminando a assembleia os participantes deliberaram e saíram em passeata da quadra da escola Ana Oliveira pelas ruas e praças da cidade. Apos passarem pela praça da conceição foram até a frente da prefeitura de Araci. 

A tarde veio a notícia da decisão do Juiz de bloquear a verba. 

Na quarta feira dia 7, Os servidores resolveram participar do desfile cívico da independência com a "Ala dos Excluídos dos Precatórios do FUNDEF".

Na quinta feira dia 8, a Classe continuou mobilizada e desta vez aguardaram de frente a prefeitura a passagem da carreata do governador e da comitiva de campanha de seus candidatos que viram os cartazes e pedido dos professores em protesto em prol de seus direitos aos precatórios.

Nesta sexta dia 15, Comerciantes foram convidados a participar apoiando a causa da classe dos servidores da educação de Araci, para que com estes recursos movimentados na cidade e região aconteça também o fortalecimento do comércio, além de servir para pagar o diretos destes servidores que precisam sanar suas possíveis dividas e necessidades de resolver problemas pessoais e individuais com saúde, dividas e bem estar.

Neste sábado dia 17, A APLB convocou mais uma grande mobilização e a classe está nas ruas desde as 8hs, onde  saíram de frente a sede da APLB para as ruas e praças da cidade e para fortalecimento da luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios.


PROFESSORES SE MANIFESTA NOVAMENTE SÁBADO EM ARACI REIVINDICANDO O PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS ATÉ AGORA NEGADO POR KEINHA.

 

A Verdade é que os Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci mantem neste sábado a série de manifestação, cobrando o pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha ainda não pagou!.



Após a mobilizações anteriores da classe e a decisão do Juiz de Araci que bloqueou a verba dos 60% destes precatórios transferindo os valores para uma conta judicial. Agora o Juiz decide em na ação civil pública da APLB, convocar para o dia 28 de setembro uma audiência de conciliação da entidade e a prefeita para uma possível negociação legal, conciliação presencial entre as partes com a participação do Ministério Público.


A APLB convoca mais uma grande mobilização neste sábado a partir das 8hs, mais uma mobilização que sairá de frente a sede da APLB para as ruas e praças da cidade e para fortalecimento da luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios. Agora comerciantes foram convidados a participar apoiando a causa da classe dos servidores da educação de Araci, para que com estes recursos movimentados na cidade e região aconteça também o fortalecimento do comércio, além de servir para pagar o diretos destes servidores que precisam sanar suas possíveis dividas e necessidades de resolver problemas pessoais e individuais com saúde, dividas e bem estar.


Histórico de Mobilização da APLB

Na terça feira dia 5, teve início a semana de reivindicações começando com a assembléia realizada pela APLB para tratar especificamente dos precatórios. Terminando a assembleia os participantes deliberaram e saíram em passeata da quadra da escola Ana Oliveira pelas ruas e praças da cidade. Apos passarem pela praça da conceição foram até a frente da prefeitura de Araci. 

A tarde veio a notícia da decisão do Juiz de bloquear a verba. 

Na quarta feira dia 7, Os servidores resolveram participar do desfile cívico da independência com a "Ala dos Excluídos dos Precatórios do FUNDEF".

Na quinta feira dia 8, a Classe continuou mobilizada e desta vez aguardaram de frente a prefeitura a passagem da carreata do governador e da comitiva de campanha de seus candidatos que viram os cartazes e pedido dos professores em protesto em prol de seus direitos aos precatórios.

Nesta sexta dia 15, Comerciantes foram convidados a participar apoiando a causa da classe dos servidores da educação de Araci, para que com estes recursos movimentados na cidade e região aconteça também o fortalecimento do comércio, além de servir para pagar o diretos destes servidores que precisam sanar suas possíveis dividas e necessidades de resolver problemas pessoais e individuais com saúde, dividas e bem estar.

Neste sábado dia 17, A APLB convocou mais uma grande mobilização a partir das 8hs, que sairá de frente a sede da APLB para as ruas e praças da cidade e para fortalecimento da luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios.


“APLB PROMOVE UMA SEMANA DE PROTESTO PELO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF DE ARACI QUE KEINHA NÃO QUER PAGAR”


A Verdade é que os Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci realizaram nesta semana uma série manifestação na cobrança de pagamento dos 60% dos Precatório do FUNDEF que a prefeita Keinha ainda se recusa a pagar este direito líquido e certo!.


Na terça feira dia 5, teve início a semana de reivindicações começando com a assembléia realizada pela APLB para tratar especificamente dos precatórios. Terminando a assembleia os participantes deliberaram e saíram em passeata da quadra da escola Ana Oliveira pelas ruas e praças da cidade. Apos passarem pela praça da conceição foram até a frente da prefeitura de Araci onde mais uma vez solicitaram a prefeita Keinha que pagassem os direitos aos precatórios. 

Na Assembleia Elmer Carvalho diretor da APLB apresentou e leu a decisão da Promotora de Justiça que opinou favorável a ação liminar que pedia o bloqueio e pagamento dos 60% aos servidores da educação de Araci. A tarde veio a notícia da decisão do Juiz de bloquear a verba. Atitude essa que veio fortalecer a luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios. 

Na quarta feira dia 7, Os servidores resolveram participar do desfile cívico da independência com a "Ala dos Excluídos dos Precatórios do FUNDEF".

Motivados pelo desejo de ver seus direitos garantidos, estes servidores e dezenas de professores desfilaram pacificamente para cobrar o pagamento dos precatórios. 

Na quinta feira dia 8, a Classe continuou mobilizada e desta vez aguardaram de frente a prefeitura a passagem da carreata do governador e da comitiva de campanha de seus candidatos que viram os cartazes e pedido dos professores em protesto em prol de seus direitos aos precatórios.

"Mais uma vez nós professores se manifestamos sobre os Precatório com cartaz em frente a prefeitura. Ottor viu a faixa e cutucou Jerônimo que ficou sem graça. E o mesmo olhou pra Prefeita .Que vergonha pra Prefeita". Disse um professor.

A APLB pretende manter o protesto com apoio dos Servidores da Educação e Professores da rede pública de Araci.

"só vamos parar de protestar quando nosso precatórios forem pagos, prefeita só depende da senhora agora". Disse a professora.

Agora comerciantes também apoiam as mobilizações, pois eles sabem que o comércio vai melhorar após o pagamento destes precatórios.

"Não existe nada que impeça o pagamento, todas as leis são favoráveis, menos a vontade da prefeita de Araci". Disse Rui.


“AGORA, PROTESTO DO GRITO DOS EXCLUÍDOS PELOS PRECATÓRIOS NO DESFILE DE 7 DE SETEMBRO DE ARACI” .

A Verdade é que diversos Professores da rede pública de Araci realizou nesta tarde de quarta feira da manifestação no Meio do Desfile de 7 de Setembro de 2022, cobrando o Pagamento do Precatório!!.

"Ala dos excluídos dos precatórios do FUNDEF solicita a independência de ter os direitos líquido e certo cumprido pela prefeita Keinha, que exita em não querer pagar os profissionais da Educação, com a desculpa esfarrapada. Pague prefeita nosso precatório". Esta foi a motivação que levou dezenas de professores ao desfile cívico de Araci em uma semana que os professores resolveram se mobilizar depois foram as ruas neste dia 6, após a assembléia realizada pela APLB e posterior a isso, a decisão do Juiz veio fortalecer a luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios. 

A Classe continuará nas mobilizações desta vez na oportunidade do anuncio da vinda do governador a Araci nesta quinta feira dia 8, professores anunciam que realizará protesto em prol de seus direitos.


veja abaixo matérias relacionadas...


JUIZ DE ARACI ACABA DE ATENDER A APLB E BLOQUEIA OS 60% DOS RECURSOS DOS PRECATÓRIOS NESTE DIA 6.

O DR. JUIZ, JOSÉ DE SOUZA BRANDÃO NETTO, de Araci, acaba de publicar a decisão de BLOQUEAR OS 60% DOS RECURSOS DOS PRECATÓRIOS DE ARACI.

O Juiz atendeu o pedido da APLB após o Ministério Público dar parecer favorável na ação que a entidade protocolou a Ação Civil Pública na Justiça com Caráter Liminar, no sentido de dar mais segurança aos servidores no município de Araci. A intervenção do judiciário deve agilizar e ajudar a resolver a questão do pagamento destes 60% dos precatórios ao servidor da Educação. TÁ BLOQUEADO os 60% dos recursos dos precatórios para garantia de pagamento e dos direitos ao servidor.

Depois que professores de Araci foram as ruas neste dia 6 de setembro de 2022, após a assembléia realizada pela APLB que foi convocada pela entidade para tratar especificamente dos precatórios a decisão do Juiz veio fortalecer a luta destes servidores pelo seu direito liquido e certo de obter seus pagamentos dos precatórios. 

A reunião teve inicio as 8h30 na quadra da escola Ana Oliveira em Araci que ficou lotada.

 A Prefeita Keinha nega-se a realizar o pagamento dos 60% aos professores descumprindo assim a Lei e o Direito. A APLB agora atendida pelo Juiz e com aval do MP aguardam com mais confiança a decisão a seu favor, a ação recomenda o pagamento deste direito. Agora a mobilização da APLB deve influenciar e forçar a prefeita a pagar, já que ela se recusa a cumprir a lei e o dever.

DECISÃO:
"Diante do exposto, acolho o parecer do Ministério Público e, estando presentes os requisitos do artigo 300 do CPC, quais sejam probabilidade do direito e perigo do dano ou resultado útil do processo, conforme fundamentação expendida, com base no artigo 12 da Lei 7347/85, DEFIRO, LIMINAR E PARCIALMENTE, A ANTECIPAÇÃO DOS EFEITOS DA TUTELA, PARA DETERMINAR QUE SEJA BLOQUEADO E TRANSFERIDO PARA UMA CONTA JUDICIAL, À DISPOSIÇÃO DESTE JUÍZO, a importância de 60% DO VALOR RECEBIDO PELO RÉU, oriundos do Precatório nº. 198434-20.2020.4.01.9198, Ação Originária nº. 367597020064013400, equivalentes R$ 40.534.220,65 (quarenta milhões, quinhentos e trinta e quatro mil duzentos e vinte reais e sessenta e cinco centavos), CONSTANTE NA CONTA BANCÁRIA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, AGÊNCIA 4765, CONTA 71026-1, DE TITULARIDADE DO MUNÍCIPIO DE ARACI, BAHIA. Saliente-se, por oportuno, que a presente decisão não causa qualquer prejuízo à ré, pois, conforme exposto na fundamentação, a própria ré se comprometeu, por meio de Plano de Aplicação de Recursos, aprovado por Decreto Municipal (Id 224322387, página 381), a reservar 60% do valor recebido, até ulterior decisão. Cumpra-se. Araci, Bahia, 6 de setembro de 2022. JOSÉ DE SOUZA BRANDÃO NETTO JUIZ DE DIREITO".
file:///D:/Luiz%202018/Decisa%CC%83o.pdf

"PROFESSORES VÃO AS RUAS DE ARACI APÓS MP DECIDIR FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS”

 A Verdade é que professores de Araci foram as ruas neste dia 6 de setembro de 2022, após a assembléia realizada pela APLB que foi convocada pela entidade para tratar especificamente dos precatórios. A reunião teve inicio as 8h30 na quadra da escola Ana Oliveira em Araci que ficou lotada.

Após a realização da assembleia os professores foram as ruas e na praça da conceição de frente a prefeitura gritaram em alto e bom som "QUEREMOS O PAGAMENTO DOS PRECATÓRIOS".
Agora após o fim das negociações com a prefeitura onde a prefeita Keinha nega-se a efetuar o pagamento e após decisão do MP, a APLB e seus filiados iniciará uma jornada de reivindicações pública que começou hoje e pretende continuar.
"O Ministério Público nos deu parecer favorável na ação que protocolamos uma Ação Civil Pública na Justiça com Caráter Liminar, no sentido de dar mais segurança aos servidores no município de Araci, Pedimos a intervenção do judiciário para resolver a questão do pagamento destes 60% dos precatórios ao servidor da Educação, além de pedir o bloqueio dos recursos dos precatórios para garantia de pagamento e dos direitos ao servidor". Disse o Presidente da APLB, Elmer Carvalho.
A Prefeita Keinha nega-se a realizar o pagamento dos 60% aos professores descumprindo assim a Lei e o Direito. Hoje a APLB e os professores de Araci mais uma decisão tem a seu favor uma opinião favorável do Ministério Público, que na ação recomenda o pagamento deste direito. Agora a mobilização da APLB deve influenciar e forçar a prefeita a pagar, já que ela se recusa a cumprir a lei e o dever.

Veja os vídeos da assembleia e da mobilização...
 

 

  

PROFESSORES SE MANIFESTAM EM ARACI MAIS UMA VEZ PELO DIREITO AOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF ATÉ AGORA NÃO PAGOS PELA PREFEITA KEINHA.

A verdade é que desde a chegada dos recursos R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) recebidos em agosto de 2021 pela prefeita Keinha é que nós sempre defendemos o certo "60% destes recursos são dos professores e/ou profissionais da educação de Araci", disse a professora que se encontrava com demais colegas em frente a Prefeitura Municipal de Araci na noite fria e chuvosa de quinta feira dia 01.

A mobilização dos professores foi espontânea, organizado pelos profissionais da educação de Araci e teve inicio de frente a prefeitura e seguiram depois em a sede da APLB onde buscaram junto as instituições resposta sobre os pagamentos dos precatórios. Na prefeitura os professores não foram recebidos já na APLB, os manifestantes foram recebidos pelo diretor que esclareceu a classe de servidores da educação, sobre as ações que a APLB vem tomando na tentativa de acordo com a prefeita Keinha, más sem sucesso por parte da gestora a APLB decidiu tomar outros rumos, que foi o judiciário.

A APLB convocou para o dia 06 de setembro de 2022, uma assembleia da categoria para tratar especificamente dos precatórios. A reunião esta planejada a começar as 8h na sede da escola Ana Oliveira em Araci.

"Nós protocolamos uma Ação Civil Pública na Justiça com Caráter Liminar, no sentido de dar mais segurança aos servidores no município de Araci, Pedimos a intervenção do judiciário para resolver a questão do pagamento destes 60% dos precatórios ao servidor da Educação, além de pedir o bloqueio dos recursos dos precatórios para garantia de pagamento e dos direitos ao servidor". Disse o Presidente da APLB, Elmer Carvalho.

"PRECATÓRIOS DO FUNDEF DE ARACI FAZ 1 ANO HOJE SEM PAGAR 60% AOS PROFESSOR@S"

 

O Diretor da APLB Araci, Elmer Oliveira foi a tribuna da Câmara de Vereadores nesta terça feira di 09 de agosto de 2022, e parabenizou: 

"HOJE É O ANIVERSÁRIO DE 1 ANO DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF SEM PAGAMENTO DOS 60% AOS PROFESSORES".

Veja vídeo do pronunciamento do presidente da APLB, Elmer Oliveira.

Elmer solicitou espaço nesta data exatamente pra esclarecer a população araciense, a classe de servidores da educação, aos vereadores e a gestão pública, que a um ano atrás a prefeita keinha, recebeu este recurso no total de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) e desde então a APLB vinha tentando o acordo esperado, más sem sucesso por parte da gestora decidiu tomar outros rumos, o judiciário.
"Nós protocolamos uma Ação Civil Pública na Justiça com Caráter Liminar, no sentido de dar mais segurança aos servidores no município de Araci, Pedimos a intervenção do judiciário para resolver a questão do pagamento destes 60% dos precatórios ao servidor da Educação, além de pedir o bloqueio dos recursos dos precatórios para garantia de pagamento e dos direitos ao servidor". Disse o Presidente da APLB, Elmer Oliveira. 

A verdade é que a gestora hoje tem como sempre teve a segurança jurídica para efetuar este pagamento, dos 60% que hoje é de mais de R$ 40.258.668,56, onde o total dos recursos recebidos em Agosto de 2021 foi no total de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) dos precatórios do FUNDEF.

"Protocolamos Oficio junto a Prefeita Keinha e ao Secretário de Educação Anastácia para podermos avançar nas negociações para execução e pagamento dos 60% dos precatórios ao trabalhador@s da Educadores de Araci" - Disse o presidente.

A verdade é que a Prefeita de Araci, Keinha, NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR. Ela está resistindo na esperança de não distribuir estes R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil. 

APLB ARACI MOVEU AÇÃO LIMINAR PARA GARANTIR DIREITO DO PAGAMENTO DOS 60% PRECATÓRIOS AO PROFESSORES.

"Nós protocolamos uma Ação Civil Pública na Justiça com Caráter Liminar, no sentido de dar mais segurança aos servidores no município de Araci, Pedimos a intervenção do judiciário para resolver a questão do pagamento destes 60% dos precatórios ao servidor da Educação". Disse o Presidente da APLB Elmer Oliveira. 

A verdade é que a gestora hoje tem como sempre teve a segurança jurídica para efetuar este pagamento, dos 60% que hoje é de mais de R$ 40.258.668,56, onde o total dos recursos recebidos em Agosto de 2021 foi no total de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) dos precatórios do FUNDEF.

"Protocolamos Oficio junto a Prefeita Keinha e ao Secretário de Educação Anastácia para podermos avançar nas negociações para execução e pagamento dos 60% dos precatórios ao trabalhador@s da Educadores de Araci" - Disse o presidente.

A verdade é que a Prefeita de Araci, Keinha, NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR. Ela está resistindo na esperança de não distribuir estes R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil. 

"FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA", diz o coordenador da APLB Bahia, Rui.

A verdade é que agora com a liminar se antecipe e garantir o mais rápido possível o pagamento do direito de recebimento dos recursos do precatório distribuindo em forma de subveiculação, 60% para os servidores da educação. 

Tem Lei que garante este direito, este pagamento desde o recebimento do recurso de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil. 

"Não precisamos esperar o resultado da ação impetrada, retornar as negociações e se houver sensibilidade da gestora, prefeita, Keinha em executar o pagamento o mais imediato' - disse o advogado da APLB.

VEREADOR LÉO DE ERIDAN SOLICITA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA TRATAR DOS PRECATÓRIOS NA SESSÃO DE 24.05.2022

Na Sessão da Câmara de Vereadores desta terça feira dia 24 de Maio de 2022, onde não houve votação de projetos, apenas uso da tribuna livre onde vereadores realizaram cobranças a gestão pública em especial o vereador Léo de Eridan, que cobrou dos colegas uma convocação de audência Pública para tratar especificamente dos pagamentos dos 60% dos precatórios do FUNDEF, que é de direito líquido e certo dos professores e que ainda está em conta e ainda não foi pago.

"Tudo está favorável ao pagamento dos 60% dos precatórios do Fundef ao profissionais da Educação de Araci, menos a falta de vontade da Prefeita e a falta de interesse da APLB em favor deste direito". 

Veja o discurso do vereador...

Alem dos precatórios o vereador Léo de Eridan falou também da inauguração da reforma da praça de esportes Maria Pinho, que esteve lá por diversas vezes fiscalizando e viu que a obra não foi totalmente executada e que foi inaugurada falta muito mais a fazer. Falou ainda que o ex prefeito faz campanha eleitoral em obra que é de recurso próprio. 

Sancionada lei de repasse de precatórios do Fundeb para pagar professores e Prefeita Keinha e APLB de Araci não se pronunciam.

 

Jair Bolsonaro, Presidente da República Sancionou a lei que prevê repasse de precatórios do Fundeb para pagamento de professores. Valores pagos têm caráter indenizatório e não podem ser incorporados aos salários ou às aposentadorias. Más a prefeita de Araci, Keinha e a APLB não declaram nada a favor deste direito líquido e certo dos servidores da educação. 

"Tudo está favorável ao pagamento dos 60% dos precatórios do Fundef ao profissionais da Educação de Araci, menos a falta de vontade da Prefeita e a falta de interesse da APLB em favor deste direito". 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou lei que regulamenta o uso dos recursos não aproveitados do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) e de seu antecessor, o extinto Fundef, para o pagamento do magistério na educação básica da rede pública de ensino. A Lei 14.325/22 foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (13).

Originada no Projeto de Lei 10880/18, do então deputado JHC (AL), hoje prefeito de Maceió, a norma foi aprovada em novembro pela Câmara dos Deputados e em março pelo Senado Federal.

O texto trata do chamado "passivo do Fundef" — decisões judiciais que obrigaram a União a corrigir para cima seus cálculos e complementar sua participação no fundo. Essa complementação foi feita por meio de precatórios, títulos que reconhecem dívidas de sentenças transitadas em julgado contra a administração pública.

O valor a ser pago a cada profissional será proporcional à jornada de trabalho e aos meses de efetivo exercício no magistério e na educação básica. O texto especifica que os valores pagos têm caráter indenizatório e não podem ser incorporados aos salários ou às aposentadorias.

Critérios
Terão direito a receber os benefícios os profissionais do magistério da educação básica que estavam no cargo, com vínculo estatutário, celetista ou temporário, durante o período em que ocorreram os repasses a menos do Fundef (1997-2006), Fundeb (2007-2020) e Fundeb permanente (a partir de 2021); e os aposentados que comprovarem efetivo exercício nas redes públicas escolares nesses períodos, ainda que não tenham mais vínculo direto com a administração pública, e os herdeiros, em caso de falecimento dos profissionais.

A norma estabelece que os estados, o Distrito Federal e os municípios definirão em leis específicas os percentuais e os critérios para a divisão do rateio entre os profissionais beneficiados.

A aprovação da lei fez parte do acordo que assegurou, em dezembro passado, a aprovação da chamada PEC dos Precatórios, transformada na Emenda Constitucional 113. A emenda permitiu ao governo parcelar uma parte do pagamento de seus precatórios, a fim de liberar "espaço fiscal" para o Auxílio Brasil, programa social sucessor do Bolsa Família. Havia o temor de que o parcelamento dos precatórios acarretasse perda salarial para o magistério, ao atingir o "passivo do Fundef".

O Fundeb foi criado em 2007, sucedendo o Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério), instituído em 1996. O princípio de ambos é o mesmo: com recursos de União, estados e municípios, financiar a melhoria da educação básica pública. Em 2020, a Emenda Constitucional 108 tornou permanente o Fundeb, até então provisório.

TUDO FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF AOS PROFESSORES DE ARACI, MENOS A FALTA DE VONTADE DA PREFEITA KEINHA.

 

TUDO FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF AOS PROFESSORES DE ARACI, MENOS A FALTA DE VONTADE DA PREFEITA KEINHA.

A Verdade que Keinha é insensível e mostra não ter vontade nenhuma de pagar os Precatórios, 60% aos professores como é de direito e favorável aos servidores da educação, a prefeita Keinha de Araci, covardemente foge de dar explicação pública sobre o assunto e se esconde atrás da cortina que criou com a APLB, Militantes de seu Partido, seu Governo e de pessoas que vivem do puxa-saquismo para se locupletar de falsa moral para permanecer locados em cargos da prefeitura.

TUDO FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF AOS PROFESSORES DE ARACI, MENOS A FALTA DE VONTADE DA PREFEIRA KEINHA.

Vejamos que a verdade é que o FUNDEF FAVORECE aos professores já que 60% dos recursos recebidos e distribuídos pela secretaria municipal de educação de Araci, devem ser gastos e pagos aos professores (profissionais de Educação.

Portanto o FUNDEF TÁ FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO AOS PROFESSORES DE ARACI.

Vejamos que a verdade é que o FUNDEB FAVORECE aos professores já que 60% (70% EM 2022) dos recursos recebidos e distribuídos pela secretaria municipal de educação de Araci, devem ser gastos e pagos aos professores (profissionais de Educação).

Portanto o FUNDEB TÁ FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO AOS PROFESSORES DE ARACI.

Vejamos que a verdade é que foi aprovada a emenda constitucional 114, que manteve FAVORÁVEL E CONSTITUCIONAL que professores recebam 60% dos recursos recebidos e distribuídos pela secretaria municipal de educação de Araci, devem ser gastos e pagos aos professores (profissionais de Educação).

Portanto o EMENDA CONSTITUCIONAL 114, FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO AOS PROFESSORES DE ARACI.

Vejamos que a verdade é que foi aprovada uma PL, que manteve FAVORÁVEL que professores recebam 60% dos recursos recebidos e distribuídos pela secretaria municipal de educação de Araci, devem ser gastos e pagos aos professores (profissionais de Educação).

Portanto a PL, FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO AOS PROFESSORES DE ARACI.

Vejamos que a verdade é que o Ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes emitiu seu parecer favorável ao TCU, que manteve FAVORÁVEL que professores recebam 60% dos recursos recebidos e distribuídos pela secretaria municipal de educação de Araci, devem ser gastos e pagos aos professores (profissionais de Educação).

Portanto o STF É, FAVORÁVEL AO PAGAMENTO DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO AOS PROFESSORES DE ARACI.

Vejamos que a verdade é que NADA ESTÁ DESFAVORÁVEL que professores recebam 60% dos seus Precatórios, somete a insensatez, insensibilidade, má vontade e falta de coragem da Prefeita de Araci, Keinha, de fazer o que é certo “pagar de imediato aos professores (profissionais de Educação) estes precatórios”.

NÃO HÁ INSEGURANÇA JURÍDICA, JÁ QUE TODAS AS LEIS EXISTENTES SÃO FAVORÁVEIS AO PAGAMENTO DOS 60% DOS RECURSOS DOS PRECATÓRIOS AOS PROFESSORES MUNICIPAIS DE ARACI.

Não há Lei alguma que proíba a prefeita Keinha a pagar este direito líquido e certo, 60% dos precatórios, ao professores da educação municipal de Araci.


Ministro do STF, Alexandre de Morais concede mais uma decisão favorável ao pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF aos Professores.

O Ministro do STF, Alexandre de Morais concede mais uma decisão favorável ao pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF aos Professores. O Deputado Fernando Rodolfo está neste momento na porta do STF para nos falar a cerca da decisão do ministro sobre dúvida do pagamento deste direito líquido e certo para os professores.

STF se manifesta favorável sobre o rateio dos 60% dos precatórios do Fundef para os professores:

"Considerando que a decisão do TCU foi anterior a proposta de emenda constitucional 114 e apreciando situações concretas a luz do texto constitucional e da legislação vigentes suas conclusões devem ser consideradas válidas, más é necessária a modificação do entendimento daquele órgão". Ministro do STF, Alexandre de Morais

A prefeita Keinha de Araci acaba de sofrer mais uma derrota em querer ficar com os recursos total dos precatórios do FUNDEF e de continuar descumprindo a obrigatoriedade de cumprimento de pagamento dos 60% dos precatórios recebidos no ano 2021 e da regra de destinação dos precatórios terá suspenso o repasse de transferências voluntárias federais, como verbas oriundas de convênios prejudicando assim o município de Araci.

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou também proposta determinando que os recursos de precatórios do antigo Fundef, recebido no ano de 2021 pelo município de Araci, deverão ser distribuídos conforme as regras de rateio dos dois fundos.

A Prefeita sabe e se nega a pagar esses precatórios que têm origem em ações movidas pelo município de Araci contra a União por discordâncias nos repasses dos fundos educacionais.

A proposta estabelece também que os estados e município definirão em leis específicas os percentuais e critérios para a divisão do rateio entre os profissionais beneficiados. Quem descumprir a regra de destinação dos precatórios terá suspenso o repasse de transferências voluntárias federais, como verbas oriundas de convênios.

“Os professores esperam esses precatórios há 15 anos”, completou Alencar.

É Lei e em araci está sendo descumprida pela prefeita já que os recursos do Fundef (Lei 9.424/96) destinava 60% dos seus recursos para pagamento de salários de profissionais. O Fundeb, em sua fase provisória (Lei 11.494/07), manteve essa regra até o ano passado, quando entrou em vigor a regulamentação permanente do fundo (Lei 14.113/20), que ampliou o percentual para 70%.

Prefeita, Keinha, perderá repasse federal enquanto não pagar os 60% dos precatórios do FUNDEF aos professores de Araci.

A prefeita Keinha de Araci ao continuar descumprindo a obrigatoriedade de cumprimento de pagamento dos 60% dos precatórios recebidos no ano 2021 e da regra de destinação dos precatórios terá suspenso o repasse de transferências voluntárias federais, como verbas oriundas de convênios prejudicando assim o município de Araci.

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou proposta determinando que os recursos de precatórios do antigo Fundef, recebido no ano de 2021 pelo município de Araci, deverão ser distribuídos conforme as regras de rateio dos dois fundos.

A Prefeita sabe e se nega a pagar esses precatórios que têm origem em ações movidas pelo município de Araci contra a União por discordâncias nos repasses dos fundos educacionais.

A proposta estabelece também que os estados e município definirão em leis específicas os percentuais e critérios para a divisão do rateio entre os profissionais beneficiados. Quem descumprir a regra de destinação dos precatórios terá suspenso o repasse de transferências voluntárias federais, como verbas oriundas de convênios.

“Os professores esperam esses precatórios há 15 anos”, completou Alencar.

É Lei e em araci está sendo descumprida pela prefeita já que os recursos do Fundef (Lei 9.424/96) destinava 60% dos seus recursos para pagamento de salários de profissionais. O Fundeb, em sua fase provisória (Lei 11.494/07), manteve essa regra até o ano passado, quando entrou em vigor a regulamentação permanente do fundo (Lei 14.113/20), que ampliou o percentual para 70%.

PREFEITA DE ARACI QUER DAR CALOTE NOS PRECATÓRIOS (60%) E NO AUMENTO (33%) DOS PROFESSORES.

"A PREFEITA DE ARACI QUER DAR CALOTE NOS PRECATÓRIOS (60%) E NO AUMENTO (33%) DOS PROFESSORES". Este é o sentimento dos servidores expresso nas redes sociais esta semana na cidade de Araci, já que a Prefeita, Keinha, mostra diariamente que não tem compromisso com a Educação e com os milhares de servidores municipais da educação de Araci, Keinha, desfaz, menospreza, humilha e faz pouco caso com os direitos de cidadãos e servidores. O Exemplo mais claro é a ausência injustificável do pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF que os servidores tem direito a receber e que a prefeita Keinha, insiste insanamente em mantém o dinheiro na conta desde o ano passado e não repassa a seus verdadeiros donos, o servidor da educação. Nada impede o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF em Araci, só falta vontade da prefeita que tenta dar calote neste direito constituído.

Outro fato absurdo querer parcelar direitos, já que o aumento federal de 33% é direito liquido e certo na sua totalidade e a gestora mentindo e escondendo a verdade dos servidores a prefeita junto com o sindicato querem calotear e parcelar o aumento. Após a reunião do dia 11, foi realizado uma live e uma enquete propondo o absurdo de ratear direito, parcelar o aumento, fato que só prejudica e tira as vantagens dos servidores.

"Queremos o nosso reajuste salarial com o pagamento dos 60% dos precatórios, 100% da reserva e outros" - Disse professor .

Na Sessão da Câmara de Vereadores de Terça Feira, os vereadores cobraram mais uma vez uma postura da prefeita de pagamento do 60% e do aumento de 100%. A classe ganhou o reforço na sua luta pelos seus direitos  de OITO VEREADORES, que vestiram a Camisa da lutas dos professores por seus direitos (Pagamento dos 60% dos Precatórios, Reajuste Salarial, 100% da reserva e outros).

"Obrigada aos vereador Leo de Eridan , Laerto , Luisinho, Edneide Santana Pereira , Guinha Pascoal , Zelito Da Ribeira, Leo de Marlucia, Virgílio Bonfim pelo apoio aos servidores da educação.

Prefeit@s da região, do território vem dando exemplo e cumprindo com os direitos dos servidores em especial o de Tucano, Ricardo Maia, na Jornada Pedagógica anunciou e deu a garantia do pagamento dos 33%.

Justiça determina que Prefeitura de Garanhuns pague rateio do Fundef a professores da Rede Municipal de Ensino.

A prefeitura de Santaluz, pagou o salário de fevereiro dos servidores públicos municipais antecipado e garantiu o aumento de 33,24% anunciado pelo Governo Federal. 

Cardeal da Silva, o Prefeito já tinha protocolado um projeto para autorizar repasse de 60% das verbas dos precatórios do FUNDEF aos professores e agora realiza o pagamento deste direito.

Prefeito de Barrocas, de Coité e de Serrinha, distribui as sobras do +70 do Fundeb 2021 com os professores.
O Deputado Fernando Rodolfo, pai dos precatórios, falou da luta contra os professores que insistem em dá calote ao direito do professor em receber os 60% dos precatórios do FUNDEF.

Rui Oliveira, presidente da APLB Bahia, reafirma categoricamente dos pagamentos dos PRECATÓRIOS DO 60% DO FUNDEF em mais de 50 cidades da Bahia e que no caso da Prefeita de Araci, Keinha,  Rui reafirmou que "NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR, FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA"

As mais de 50 municípios da Bahia, que os PROFISSIONAIS JÁ RECEBERAM os precatórios do FUNDEF, sobre a orientação da APLB Bahia, a exemplo de Una, Conceição da Feira, Cardeal da Silva (55 mil para  20 horas e 110 mil para 40 horas), Seabra, Coronel João Sá, Rui Barbosa, Alagoinhas, Lajedo do Tabocal, Rui Barbosa, Aracuipe, Amélia Rodrigues e Nilo Peçanha e Cansanção, onde os prefeitos já estão pagando ou concluíram os pagamentos. 

Cansanção além de pagar o rateio no valor de R$ 6 mil para professores de 20 horas  e R$ 12 mil para professores de 40 Horas. Assim como pagará integralmente o precatório esta sendo pago de imediato e distribuído os R$ 27 milhões.

Todos os servidores terão direito, Aposentados e na Ativa. Como verba indenizatória.

Já KEINHA, a Prefeita de Araci, continua calda, muda e sem se posicionar nem divulgar sobre o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF e os + 70 do FUNDEB de 2021. Sem informação e sem nenhum posicionamento da gestora Keinha, os profissionais sofrem sem notícias de pagamento deste direito, principalmente quando as redes sociais estão cheias de noticias de que outras cidades os gestores já pagaram ou se posicionaram positivo ao pagamento a exemplo de Pombal, Barrocas, Coité, Conceição de Feira e Panelas.

Veja outras matérias relacionadas.


PREFEITA ARACI, KEINHA, CONTINUA DESFAZENDO DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO SEM PAGAR OS PRECATÓRIOS.

 

Sem compromisso com a Educação e com os milhares de servidores municipais da educação de Araci, Keinha, desfaz, menospreza, humilha e faz pouco caso com os direitos de cidadãos e servidores. O Exemplo mais claro é o pagamento dos 60% dos precatórios que os servidores tem direito, más, a prefeita Keinha, mantém o dinheiro na conta desde o ano passado e não repassa a seus verdadeiros donos, o servidor da educação.

Buscando sempre mentir e esconder a verdade dos servidores a prefeita e o sindicato até se reuniram no dia 11, más como sempre, ficou na conversa, até agora nenhuma decisão sobre o cumprimento de pagar e cumprir com o reajuste salarial dos servidores da educação, referente ao ano de 2022, com o pagamento dos 60% dos precatórios, 100% da reserva e outros.

Os professores, estes sim, estão correndo atrás de seus direitos e desmentem a cada dia a prefeita que busca a todo custo inventar desculpas para não cumprir e não pagar os direitos dos servidores.

Esta semana os servidores ganharam reforço em sua luta já que OITO VEREADORES, da Câmara Municipal de Vereadores de Araci, Vestiram literalmente a Camisa simbolo da lutas dos professores por seus direitos (Pagamento dos 60% dos Precatórios, Reajuste Salarial, 100% da reserva e outros).

O movimento aconteceu na reunião ordinária no retornou do recesso  dos parlamentares que aconteceu nesta terça feira dia 15 de Fevereiro de 2022.

"Obrigada aos vereador Leo de Eridan , Laerto , Luiz Oliveira , Edneide Santana Pereira , Guinha Pascoal , Zelito Da Ribeira, Leo de Marlucia, Virgílio Bonfim pelo apoio aos servidores da educação. E que a Câmara realmente faça seu papel de fiscalizar. Sendo uma Câmara atuante do lado do povo. Fazendo o melhor para nosso município. DEUS ABENÇOE A TODOS.".


Prefeito de Tucano, Ricardo Maia, na Jornada Pedagógica anunciou e deu a garantia do pagamento dos 33%.

Justiça determina que Prefeitura de Garanhuns pague rateio do Fundef a professores da Rede Municipal de Ensino.

Prefeito de Barrocas, de Coité e de Serrinha, distribui as sobras do +70 do Fundeb 2021 com os professores.

Rui Oliveira, presidente da APLB Bahia, mais uma vez falou em redes sociais, live, que a entidade já está participando dos pagamentos dos PRECATÓRIOS DO FUNDEF em mais de 50 cidades da Bahia que já está pagando e no caso da Prefeita de Araci, Keinha,  Rui reafirmou que "NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR, FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA"

Mais de 50 municípios da Bahia, que os PROFISSIONAIS JÁ RECEBERAM os precatórios do FUNDEF, sobre a orientação da APLB Bahia, a exemplo de Una, Conceição da Feira, Cardeal da Silva (55 mil para  20 horas e 110 mil para 40 horas), Seabra, Coronel João Sá, Rui Barbosa, Alagoinhas, Lajedo do Tabocal, Rui Barbosa, Aracuipe, Amélia Rodrigues e Nilo Peçanha e Cansanção, onde os prefeitos já estão pagando ou concluíram os pagamentos. 

Cansanção além de pagar o rateio no valor de R$ 6 mil para professores de 20 horas  e R$ 12 mil para professores de 40 Horas. Assim como pagará integralmente o precatório esta sendo pago de imediato e distribuído os R$ 27 milhões.

Todos os servidores terão direito, Aposentados e na Ativa. Como verba indenizatória.

Já KEINHA, a Prefeita de Araci, continua calda, muda e sem se posicionar nem divulgar sobre o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF e os + 70 do FUNDEB de 2021. Sem informação e sem nenhum posicionamento da gestora Keinha, os profissionais sofrem sem notícias de pagamento deste direito, principalmente quando as redes sociais estão cheias de noticias de que outras cidades os gestores já pagaram ou se posicionaram positivo ao pagamento a exemplo de Pombal, Barrocas, Coité, Conceição de Feira e Panelas.

Veja outras matérias relacionadas.


Prefeita, Keinha, deixa professores de Araci, SEM PAGAR PRECATÓRIOS, SEM PAGAR O RATEIO DOS +70 E SEM AUMENTO FEDERAL DE 33,3%.

A Prefeita de  Araci, Keinha, prova a cada dia sua incompetência em lidar com a administração pública, um dos exemplos é o descaso que a mesma tem com a classe dos professores já que que diante de uma pauta intensa de direitos adquiridos pela classe dos servidores da educação, Keinha se esconde, não aparece para dialogar, prestar contas dos seus atos e por fim nunca age em favor do povo. Professores tem direito a pagamento dos Precatórios do FUNDEF, Professores tem direito as sobras do +70 da Educação e agora ganham o direito a aumento dado pelo governo federal de 33,3%. 

"A Prefeita nem atende no gabinete, nem atende telefone, nem responde mensagens na rede social, nem vai a veículos de comunicação como rádios e nem posta no face, instagran e diário oficial do município a resposta que nós servidores da educação temos o direito de saber. E ai prefeita Keinha vai pagar os direitos dos Professores dos Precatórios do FUNDEF, Professores tem direito as sobras do +70 da Educação e agora ganham o direito a aumento dado pelo governo federal de 33,3%." - Disse a professora Ana.

Prefeito de Tucano, Ricardo Maia, na Jornada Pedagógica anunciou e deu a garantia do pagamento dos 33%.

Justiça determina que Prefeitura de Garanhuns pague rateio do Fundef a professores da Rede Municipal de Ensino.

Prefeito de Barrocas, de Coité e de Serrinha, distribui as sobras do +70 do Fundeb 2021 com os professores.

Rui Oliveira, presidente da APLB Bahia, mais uma vez falou em redes sociais, live, que a entidade já está participando dos pagamentos dos PRECATÓRIOS DO FUNDEF em mais de 50 cidades da Bahia que já está pagando e no caso da Prefeita de Araci, Keinha,  Rui reafirmou que "NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR, FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA"

Ele ressaltou que a entidade está a disposição, inclusive com corpo jurídico para que a prefeita deixe de resistir, tapear, iludir, tentar se justificar com a morosidade e a má vontade de distribuir com seus verdadeiros donos, os profissionais da educação, os 60% dos recursos dos precatórios no valor hoje de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil em Araci. 

Mais de 50 municípios da Bahia, que os PROFISSIONAIS JÁ RECEBERAM os precatórios do FUNDEF, sobre a orientação da APLB Bahia, a exemplo de Una, Conceição da Feira, Cardeal da Silva (55 mil para  20 horas e 110 mil para 40 horas), Seabra, Coronel João Sá, Rui Barbosa, Alagoinhas, Lajedo do Tabocal, Rui Barbosa, Aracuipe, Amélia Rodrigues e Nilo Peçanha e Cansanção, onde os prefeitos já estão pagando ou concluíram os pagamentos. 

Cansanção além de pagar o rateio no valor de R$ 6 mil para professores de 20 horas  e R$ 12 mil para professores de 40 Horas. Assim como pagará integralmente o precatório esta sendo pago de imediato e distribuído os R$ 27 milhões.

Todos os servidores terão direito, Aposentados e na Ativa. Como verba indenizatória.

Já KEINHA, a Prefeita de Araci, continua calda, muda e sem se posicionar nem divulgar sobre o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF e os + 70 do FUNDEB de 2021. Sem informação e sem nenhum posicionamento da gestora Keinha, os profissionais sofrem sem notícias de pagamento deste direito, principalmente quando as redes sociais estão cheias de noticias de que outras cidades os gestores já pagaram ou se posicionaram positivo ao pagamento a exemplo de Pombal, Barrocas, Coité, Conceição de Feira e Panelas.


A Prefeita Keinha quando recebeu os valores de mais de 67 milhões em conta anunciou que iria gastar este montante todo na educação, más a derrota no seu sonho de ficar com 100% dos precatórios do FUNDEF foi por água abaixo desde o início, inconformada até já fez o plano de distribuição dos 40%, mas até o momento nada de planejar os 60% que sempre foi de direito líquido e certo dos profissionais da educação, os professores.

Desde a chegada do dinheiro em conta que a prefeita vem sendo derrotada em querer ficar com todo recurso e no dia 15 de dezembro de 2021, o senado e a câmara coloca na CONSTITUIÇÃO FEDERAL o direito que sempre foi líquido e certo de pagar os 60% dos precatórios do FUNDEF ao Professores, direito esse sempre negado pela Prefeita Keinha.

Sexta feira dia 17, FOI SANCIONADA a PEC 46 que colocou na Constituição Federal o direito que já havia ao Professores.  "o Senado e a Câmara aprovou em dois turnos a PEC, além de já ter havido a regulamentação da subveiculção e dos critérios da distribuição dos 60% para os professores.  "Parecia um sonho tão distante… mas aconteceu! Que sirva de exemplo pra muitos. Quando Deus está do nosso lado, coisas incríveis acontecem. O direito dos professores ao rateio dos precatórios do Fundef é constitucional. Quero mandar um recado aos prefeitos que insistirem em não pagar: eu serei o primeiro a denunciar por improbidade administrativa! Mexeu com o professor, comprou briga comigo!" - Disse o deputado.

Keinha realizou na quarta feira um evento da educação e como sempre se calou e não tocou no assunto, a prefeita mantém o assunto secreto, nem Secretário de Educação e nem Prefeita não fala nada sobre o Rateio dos Professores e agora também sobre o rateio dos +70, que diversos prefeitos ja se posicionaram na região dizendo que está do lado dos professores e que vão ratear, más em Araci, A prefeita Keinha e o secretário Anastácio não vem a público se posicionar a favor dos Direitos do Profissionais de Educação de Araci.

Adeus a ABIN que era o sonho da Prefeita Keinha de derrubaria os direitos dos servidores da educação. Não tem jeito Prefeita, Keinha, a senhora não quer pagar os 60% dos professores, más vai ser obrigada. Já devia ter pago, como disse o Coordenador Rui da APLB Bahia que 50% dos municípios já pagaram. Já tem Lei que garante o pagamento e será reforçada mais ainda pela PL 10.880, depois de ser obrigada a pagar a prefeita não venha dizer que queria pagar - Disse Leo de Eridan.

Outra prova da falta de vontade da gestora Keinha é que o diário oficial do município do dia 7 de dezembro de 2011,     que Aprovo o Plano de Aplicação de Recursos dos Créditos decorrentes de Precatórios oriundos de diferença das transferências do FUNDEF, de exercícios anteriores e dá outras providências, apenas dos 40%, não apresentou o plano dos 60%. Veja o DECRETO “NE” Nº 0514 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2021.

PREFEIT@S DE 50 CIDADES DA BAHIA ESTÃO PAGANDO OS PRECATÓRIOS DO FUNDEF, MENOS KEINHA DE ARACI

 

Rui Oliveira, presidente da APLB Bahia, mais uma vez falou em redes sociais, live, que a entidade já está participando dos pagamentos dos PRECATÓRIOS DO FUNDEF em mais de 50 cidades da Bahia que já está pagando e no caso da Prefeita de Araci, Keinha,  Rui reafirmou que "NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR, FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA". Ele ressaltou que a entidade está a disposição, inclusive com corpo jurídico para que a prefeita deixe de resistir, tapear, iludir, tentar se justificar com a morosidade e a má vontade de distribuir com seus verdadeiros donos, os profissionais da educação, os 60% dos recursos dos precatórios no valor hoje de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil em Araci. 

Mais de 50 municípios da Bahia, que os PROFISSIONAIS JÁ RECEBERAM os precatórios do FUNDEF, sobre a orientação da APLB Bahia, a exemplo de Una, Conceição da Feira, Cardeal da Silva (55 mil para  20 horas e 110 mil para 40 horas), Seabra, Coronel João Sá, Rui Barbosa, Alagoinhas, Lajedo do Tabocal, Rui Barbosa, Aracuipe, Amélia Rodrigues e Nilo Peçanha e Cansanção, onde os prefeitos já estão pagando ou concluíram os pagamentos. 

Cansanção além de pagar o rateio no valor de R$ 6 mil para professores de 20 horas  e R$ 12 mil para professores de 40 Horas. Assim como pagará integralmente o precatório esta sendo pago de imediato e distribuído os R$ 27 milhões.

Todos os servidores terão direito, Aposentados e na Ativa. Como verba indenizatória.

Já KEINHA, a Prefeita de Araci, continua calda, muda e sem se posicionar nem divulgar sobre o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF e os + 70 do FUNDEB de 2021. Sem informação e sem nenhum posicionamento da gestora Keinha, os profissionais sofrem sem notícias de pagamento deste direito, principalmente quando as redes sociais estão cheias de noticias de que outras cidades os gestores já pagaram ou se posicionaram positivo ao pagamento a exemplo de Pombal, Barrocas, Coité, Conceição de Feira e Panelas.

A Prefeita Keinha quando recebeu os valores de mais de 67 milhões em conta anunciou que iria gastar este montante todo na educação, más a derrota no seu sonho de ficar com 100% dos precatórios do FUNDEF foi por água abaixo desde o início, inconformada até já fez o plano de distribuição dos 40%, mas até o momento nada de planejar os 60% que sempre foi de direito líquido e certo dos profissionais da educação, os professores.

Desde a chegada do dinheiro em conta que a prefeita vem sendo derrotada em querer ficar com todo recurso e no dia 15 de dezembro de 2021, o senado e a câmara coloca na CONSTITUIÇÃO FEDERAL o direito que sempre foi líquido e certo de pagar os 60% dos precatórios do FUNDEF ao Professores, direito esse sempre negado pela Prefeita Keinha.

Sexta feira dia 17, FOI SANCIONADA a PEC 46 que colocou na Constituição Federal o direito que já havia ao Professores.  "o Senado e a Câmara aprovou em dois turnos a PEC, além de já ter havido a regulamentação da subveiculção e dos critérios da distribuição dos 60% para os professores.  "Parecia um sonho tão distante… mas aconteceu! Que sirva de exemplo pra muitos. Quando Deus está do nosso lado, coisas incríveis acontecem. O direito dos professores ao rateio dos precatórios do Fundef é constitucional. Quero mandar um recado aos prefeitos que insistirem em não pagar: eu serei o primeiro a denunciar por improbidade administrativa! Mexeu com o professor, comprou briga comigo!" - Disse o deputado.

Keinha realizou na quarta feira um evento da educação e como sempre se calou e não tocou no assunto, a prefeita mantém o assunto secreto, nem Secretário de Educação e nem Prefeita não fala nada sobre o Rateio dos Professores e agora também sobre o rateio dos +70, que diversos prefeitos ja se posicionaram na região dizendo que está do lado dos professores e que vão ratear, más em Araci, A prefeita Keinha e o secretário Anastácio não vem a público se posicionar a favor dos Direitos do Profissionais de Educação de Araci.

Adeus a ABIN que era o sonho da Prefeita Keinha de derrubaria os direitos dos servidores da educação. Não tem jeito Prefeita, Keinha, a senhora não quer pagar os 60% dos professores, más vai ser obrigada. Já devia ter pago, como disse o Coordenador Rui da APLB Bahia que 50% dos municípios já pagaram. Já tem Lei que garante o pagamento e será reforçada mais ainda pela PL 10.880, depois de ser obrigada a pagar a prefeita não venha dizer que queria pagar - Disse Leo de Eridan.

Outra prova da falta de vontade da gestora Keinha é que o diário oficial do município do dia 7 de dezembro de 2011,     que Aprovo o Plano de Aplicação de Recursos dos Créditos decorrentes de Precatórios oriundos de diferença das transferências do FUNDEF, de exercícios anteriores e dá outras providências, apenas dos 40%, não apresentou o plano dos 60%. Veja o DECRETO “NE” Nº 0514 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2021.

KEINHA, PREFEITA DE ARACI CONTINUA MUDA, CALADA QUANTO AO PAGAMENTO DOS PROFESSORES DOS 60% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF E 70 DO FUNDEB.

.

KEINHA, Prefeita de Araci, continua calda, muda e sem se posicionar nem divulgar sobre o pagamento dos 60% dos precatórios do FUNDEF e os + 70 do FUNDEB de 2021. Sem informação e sem nenhum posicionamento da gestora Keinha, os profissionais sofrem por o natal sem notícias de pagamento deste direito, principalmente quando as redes sociais estão cheias de noticias de que outras cidades os gestores já pagaram ou se posicionaram positivo ao pagamento a exemplo de Pombal, Barrocas, Coité, Conceição de Feira e Panelas.

A Prefeita Keinha quando recebeu os valores de mais de 67 milhões em conta anunciou que iria gastar este montante todo na educação, más a derrota no seu sonho de ficar com 100% dos precatórios do FUNDEF foi por água abaixo desde o início, inconformada até já fez o plano de distribuição dos 40%, mas até o momento nada de planejar os 60% que sempre foi de direito líquido e certo dos profissionais da educação, os professores.

Desde a chegada do dinheiro em conta que a prefeita vem sendo derrotada em querer ficar com todo recurso e no dia 15 de dezembro de 2021, o senado e a câmara coloca na CONSTITUIÇÃO FEDERAL o direito que sempre foi líquido e certo de pagar os 60% dos precatórios do FUNDEF ao Professores, direito esse sempre negado pela Prefeita Keinha.

Sexta feira dia 17, FOI SANCIONADA a PEC 46 que colocou na Constituição Federal o direito que já havia ao Professores.  "o Senado e a Câmara aprovou em dois turnos a PEC, além de já ter havido a regulamentação da subveiculção e dos critérios da distribuição dos 60% para os professores.  "Parecia um sonho tão distante… mas aconteceu! Que sirva de exemplo pra muitos. Quando Deus está do nosso lado, coisas incríveis acontecem. O direito dos professores ao rateio dos precatórios do Fundef é constitucional. Quero mandar um recado aos prefeitos que insistirem em não pagar: eu serei o primeiro a denunciar por improbidade administrativa! Mexeu com o professor, comprou briga comigo!" - Disse o deputado.

Keinha realizou na quarta feira um evento da educação e como sempre se calou e não tocou no assunto, a prefeita mantém o assunto secreto, nem Secretário de Educação e nem Prefeita não fala nada sobre o Rateio dos Professores e agora também sobre o rateio dos +70, que diversos prefeitos ja se posicionaram na região dizendo que está do lado dos professores e que vão ratear, más em Araci, A prefeita Keinha e o secretário Anastácio não vem a público se posicionar a favor dos Direitos do Profissionais de Educação de Araci.

Adeus a ABIN que era o sonho da Prefeita Keinha de derrubaria os direitos dos servidores da educação. Não tem jeito Prefeita, Keinha, a senhora não quer pagar os 60% dos professores, más vai ser obrigada. Já devia ter pago, como disse o Coordenador Rui da APLB Bahia que 50% dos municípios já pagaram. Já tem Lei que garante o pagamento e será reforçada mais ainda pela PL 10.880, depois de ser obrigada a pagar a prefeita não venha dizer que queria pagar - Disse Leo de Eridan.

Outra prova da falta de vontade da gestora Keinha é que o diário oficial do município do dia 7 de dezembro de 2011,     que Aprovo o Plano de Aplicação de Recursos dos Créditos decorrentes de Precatórios oriundos de diferença das transferências do FUNDEF, de exercícios anteriores e dá outras providências, apenas dos 40%, não apresentou o plano dos 60%. Veja o DECRETO “NE” Nº 0514 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2021.

NÃO TEM MAIS CHORO PREFEITA KEINHA, VAI TER QUE PAGAR OS 60% PARA OS PROFESSORES, APROVADO "ESTÁ NA CONSTITUIÇÃO AGORA"..

"A Prefeita de Araci, Keinha, sofreu mais uma derrota no seu sonho de ficar com 100% dos precatórios do FUNDEF". neste dia 15 de dezembro de 2021, o senado e a câmara coloca na CONSTITUIÇÃO FEDERAL o direito que sempre foi líquido e certo de pagar os 60% dos precatórios do FUNDEF ao Professores, direito esse sempre negado pela Prefeita Keinha.

Sexta feira dia 17, FOI SANCIONADA a PEC 46 que colocou na Constituição Federal o direito que já havia ao Professores.  "o Senado e a Câmara aprovou em dois turnos a PEC, além de já ter havido a regulamentação da subveiculção e dos critérios da distribuição dos 60% para os professores.  "Parecia um sonho tão distante… mas aconteceu! Que sirva de exemplo pra muitos. Quando Deus está do nosso lado, coisas incríveis acontecem. O direito dos professores ao rateio dos precatórios do Fundef é constitucional. Quero mandar um recado aos prefeitos que insistirem em não pagar: eu serei o primeiro a denunciar por improbidade administrativa! Mexeu com o professor, comprou briga comigo!" - Disse o deputado.

Keinha realizou na quarta feira um evento da educação e como sempre se calou e não tocou no assunto, a prefeita mantém o assunto secreto, nem Secretário de Educação e nem Prefeita não fala nada sobre o Rateio dos Professores e agora também sobre o rateio dos +70, que diversos prefeitos ja se posicionaram na região dizendo que está do lado dos professores e que vão ratear, más em Araci, A prefeita Keinha e o secretário Anastácio não vem a público se posicionar a favor dos Direitos do Profissionais de Educação de Araci.

Adeus a ABIN que era o sonho da Prefeita Keinha de derrubaria os direitos dos servidores da educação. Não tem jeito Prefeita, Keinha, a senhora não quer pagar os 60% dos professores, más vai ser obrigada. Já devia ter pago, como disse o Coordenador Rui da APLB Bahia que 50% dos municípios já pagaram. Já tem Lei que garante o pagamento e será reforçada mais ainda pela PL 10.880, depois de ser obrigada a pagar a prefeita não venha dizer que queria pagar - Disse Leo de Eridan.

Outra prova da falta de vontade da gestora Keinha é que o diário oficial do município do dia 7 de dezembro de 2011,     que Aprovo o Plano de Aplicação de Recursos dos Créditos decorrentes de Precatórios oriundos de diferença das transferências do FUNDEF, de exercícios anteriores e dá outras providências, apenas dos 40%, não apresentou o plano dos 60%. Veja o DECRETO “NE” Nº 0514 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2021.

PREFEITA, KEINHA, SONHA EM FICAR COM 100% DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF, DIZ VEREADOR LÉO DE ERIDAN.

"A Prefeita de Araci, Keinha, sonha em ficar com 100% dos precatórios do FUNDEF", disse vereador Leo de Eridan na sessão da câmara desta terça feira. 

O Vereador disse ainda que "o senado aprovou a regulamentação a subveiculção e os critérios da distribuição dos 60% para os professores, disse que já houve a reunião da Prefeita, da APLB e Promotora, más o assunto tão secreto. Nem Secretário de Educação e nem Prefeita não fala nada pois acreditando que não vai acontecer a aprovação da ABIN que derrubaria os direitos dos servidores da educação. Não tem jeito Prefeita, Keinha, a senhora não quer pagar os 60% dos professores, más vai ser obrigada. Já devia ter pago, como disse o Coordenador Rui da APLB Bahia que 50% dos municípios já pagaram. Já tem Lei que garante o pagamento e será reforçada mais ainda pela PL 10.880, depois de ser obrigada a pagar a prefeita não venha dizer que queria pagar - Disse Leo de Eridan.

Veja video do discurso do vereador:

Outra prova da falta de vontade da gestora Keinha é que o diário oficial do município do dia 7 de dezembro de 2011,     que Aprovo o Plano de Aplicação de Recursos dos Créditos decorrentes de Precatórios oriundos de diferença das transferências do FUNDEF, de exercícios anteriores e dá outras providências, apenas dos 40%, não apresentou o plano dos 60%. Veja o DECRETO “NE” Nº 0514 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2021.

https://www.indap.org.br/sistema/admin/downloads/PREFEITURAMUNICIPALDEARACIESTADODABAHIADIARIOOFICIALDOMUNICIPIOANO2021DECRETONEN0514DE06DEDEZEMBRODE2021.pdf

Alem da gestora mostra falta de transparência e alem de ser obrigada a pagar os 60% (R$ 40.258.668,56) dos recursos dos precatórios que estão em conta no total de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil, setecentos e oitenta e um reais e vinte e seis centavos) dos precatórios do FUNDEF/FUNDEB.

Educadores de todas as localidades têm de FISCALIZAR, COBRAR E EXIGIR SEUS DIREITOS no Conselho desse fundo e no Ministério Público a quitação desse direito até o dia 31 deste mês, sob pena dos recursos voltarem para a União.

A Prefeita de Araci, Keinha, NÃO PAGOU ATÉ AGORA POR QUE NÃO QUIS, NÃO QUER PAGAR. Ela está resistindo, tapeando, iludindo, tentando justificar a morosidade e a má vontade de distribuir com seus verdadeiros donos, os profissionais da educação, os 60% dos recursos dos precatórios no valor hoje de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil. 

"FALTA VONTADE POLÍTICA NA PREFEITA, diz o coordenador da APLB".

A PEC em vigor garante o direito de recebimento dos recursos do precatório distribuindo em forma de subveiculação, 60% para os servidores da educação. Tem Lei que garante este direito, este pagamento desde o recebimento do recurso de R$ 67.097.781,26 (Sessenta e sete milhões, noventa e sete mil. 

É Obrigatório pagar.

Paga prefeito@s de boa vontade, ao contrário da prefeita de Araci que só enrola e falta de vontade, é a má fé, não permitiu pagamento ainda.

50% dos municípios da Bahia, com precatórios, OS PROFISSIONAIS JÁ RECEBERAM os precatórios, os prefeitos já pagaram. A Exemplo de Conceição da Feira, Alagoinhas, Lajedo do Tabocal, Rui Barbosa, Seabra, Aracuipe, Amélia Rodrigues e Nilo Peçanha (31 de agosto).

Veja live provando estes pagamentos...


https://www.youtube.com/watch?v=Nvb0EjsDwTg

Keinha foi Eleita em Araci no ano passado e até este exato momento não cumpriu o compromisso, promessa de campanha de PAGAMENTO DOS PRECATÓRIO DO FUNDEF. O que se sabe é que no dia 4 de Novembro de 2020 a então candidata Maria Betivânia, Keinha, assinou  na sede da APLB SINDICATO, do município de Araci, o TERMO DE COMPROMISSO com propostas apresentadas, buscando atender as necessidades educacionais dos nossos munícipes e aos anseios dos profissionais da educação em especial o pagamento de 60% dos recursos dos precatórios do Fundo Nacional da Educação para os Profissionais de Educação. Assinaram também este mesmo compromisso os candidatos a prefeito Edivaldo e Manoel Nunes.
...

Comentários