Santaluz: adolescente de 13 anos morre afogado no Açude Tapera

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

200 DESAPARECIDOS NA BARRAGEM DE MINAS, SAIBA TUDO AQUI

O rompimento da barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, nesta sexta-feira (25), deixou ao menos 200 desaparecidos, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O acidente também provocou ferimentos em quatro pessoas. Um casal e duas mulheres já foram resgatados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

Rompimento de barragem em Brumadinho deixa 200 desaparecidos, dizem Bombeiros

Rompimento de barragem em Brumadinho deixa 200 desaparecidos, dizem Bombeiros
Foto: Reprodução / TV Globo
O rompimento da barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, nesta sexta-feira (25), deixou ao menos 200 desaparecidos, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O acidente também provocou ferimentos em quatro pessoas. Um casal e duas mulheres já foram resgatados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.
O rompimento da barragem da Vale ocorreu na Mina Feijão. A empresa informou que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Em nota, ela disse que havia funcionários no local e que há possibilidade de haver vítimas.
A lama que foi despejada pelo rompimento da barragem destruiu casas e, de acordo com o G1, pelo menos seis prefeituras alertaram a população para permanecer longe do leito do Rio Paraopeba. Três ministros já foram deslocados até a região de Brumadinho para verificar a situação (veja mais).
Rompimento de barragem em Brumadinho deixa ao menos duas pessoas feridas
Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros
O rompimento de uma barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, deixou ao menos duas pessoas feridas. De acordo com informações do site do jornal Estado de Minas, elas foram resgatadas pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros para receber atendimento no Hospital João XXIII.
Uma das vítimas tem 22 anos e sofreu uma fratura na bacia, enquanto a outra tem 15 anos. A unidade de saúde acionou um plano de catástrofe e fechou a área de emergência para receber apenas vítimas do rompimento da barragem.
A estrutura da Vale, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, cedeu nesta sexta-feira (25), liberando grande quantidade de rejeitos. Três ministros foram deslocados até o local e a prefeitura de Brumadinho pediu à população da cidade para manter distância do leito do Rio Paraopeba (veja mais).
Ministros vão para região de Brumadinho após rompimento de barragem
Foto: Reprodução / GloboNews
O governo federal deslocou autoridades para a região da cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, após o rompimento de uma barragem da Vale. O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Costa Lima de Albuquerque; e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, fazem parte do grupo que foi para o município mineiro.
Uma equipe da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, também foi encaminhada ao local. O presidente Jair Bolsonaro se manifestou por meio do Twitter e disse que "todas as providências cabíveis estão sendo tomadas".
A barragem que se rompeu pertence à Vale. Em nota, a empresa informou que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Nas redes sociais, a prefeitura de Brumadinho pediu à população da cidade para manter distância do leito do Rio Paraopeba.
Vídeo mostra mulher sendo resgatada da lama após rompimento de barragem em Minas Gerais
Foto: Reprodução / TV Record MG
Após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale, em Brumadinho, nesta sexta-feira (25) (veja aqui), imagens fortes do resgate de uma mulher coberta pela lama surgiram na internet. No registro, a TV Record de Minas acompanhou o momento exato em que uma vítima do acidente ambiental foi socorrida dos dejetos. 
O rompimento ocorreu no início da tarde na Mina do Feijão, da Vale. O mar de lama que se formou destruiu casas, mas ainda não informações sobre vítimas. De acordo com o G1, o corpo de Bombeiros e a Defesa Civil municipal e estadual estão no local.

Prefeituras emitiram alerta para que população se mantenha longe do leito do Rio Paraopeba, que pode inundar com a chegada dos dejetos da barragem.