Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Caio Junqueira morre no Rio de Janeiro; ator tinha sofrido grave acidente de carro

Caio Junqueira morre no Rio de Janeiro; ator tinha sofrido grave acidente de carro. O ator Caio Junqueira, que ficou famoso por participação nos filmes "Tropa de Elite" morreu aos 42 anos nesta quarta-feira (23), no Rio de Janeiro, segundo o G1. Na última semana, ele sofreu um acidente enquanto dirigia por uma avenida na capital fluminense. Na ocasião, o artista tinha ficado preso nas ferragens desacordado e foi encaminhado para o Hospital Municipal Miguel Couto em estado grave 
Caio iniciou a carreira ainda criança e participou de mais de 20 produções televisivas, além de 10 curtas e 15 longas. Na Globo, ele fez várias séries e novelas como "Desejo", "A viagem", "Engraçadinha, seus amores e seus pecados", "Hilda furacão", "O clone", "Um anjo caiu do céu", "O quinto dos infernos" e "Chiquinha Gonzaga". Contudo, seu papel mais lembrado é o aspirante Neto, oficial recém-formado da Polícia Militar do Rio de Janeiro, no filme "Tropa de Elite". O trabalho mais recente foi o personagem Henrique Villa Verde, na série "O mecanismo", da Netflix. 




O ator Caio Junqueira sofreu um acidente enquanto dirigia por uma avenida na cidade do Rio Janeiro na tarde desta quarta-feira (16). De acordo com o G1, o carro o qual conduzia capotou e ele ficou preso nas ferragens desacordado. Com a chegada do socorro, o ator foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto em estado grave.

Ainda segundo o portal, o artista está com uma fratura exposta no braço, se encontra sedado e passará por cirurgia. Já o jornalista Leo Dias, informou que  Caio colidiu o veículo com uma árvore e não chegou envolver outros carros no acidente. 

Caio atua na TV desde 1985. Entre seus trabalho na Globo e Record, destacam-se as novelas bíblicas como “José do Egito”, “Milagres de Jesus” e "Desejo Proibido". No cinema, ele interpretou Neto no filme “Tropa de Elite”. O trabalho mais recente de Junqueira foi na série “O Mecanismo”, da Netflix.