Santaluz: adolescente de 13 anos morre afogado no Açude Tapera

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Funcionários da Vale e engenheiros que atestaram segurança da barragem de Brumadinho são presos

Funcionários da Vale e engenheiros que atestaram segurança da barragem de Brumadinho são presos.

Dois engenheiros ligados ao projeto da barragem da Vale que se rompeu em Brumadinho foram presos nesta terça-feira, 29, em São Paulo. Eles são suspeitos de fraudarem laudos técnicos da empresa, permitindo operações na barragem da Mina Córrego do Feijão. A ordem de prisão foi expedida pela Justiça de Minas Gerais. De acordo  com a Agência Brasil, outras três ordens de prisão foram cumpridas contra funcionários da Vale na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o G1, foram presos André Yassuda (engenheiro preso em SP); Makoto Namba (engenheiro preso em SP); Cesar Augusto Pauluni Grandchamp (funcionário da Vale preso em MG); Ricardo de Oliveira (funcionário da Vale preso em MG) e Rodrigo Artur Gomes de Melo (funcionário da Vale preso em MG). Os mandados de prisão temporária têm validade de 30 dias. Outros sete mandados de busca e apreensão também foram cumpridos na capital mineira. A ação envolve a Polícia Federal, o Ministério Público Estadual e Federal e a Polícia Civil, além de policiais, promotores e procuradores de Minas. Em nota, a Vale afirmou que colabora “plenamente” com as autoridades: “A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.” O número de mortos na tragédia subiu para 65 na última atualização da Defesa Civil mineira. Ainda há 279 desaparecidos. Outras 386 pessoas, entre trabalhadores da companhia e moradores da região, foram localizados e resgatados.