Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Geraldo Jr. comemora proibição de obra no Cidade Jardim: “vencem a cidade e a força do povo”

O presidente da Câmara dos Vereadores, Geraldo Júnior (SD) comemorou, na noite desta quarta-feira (30), a proibição da construção do empreendimento no bairro do Cidade Jardim. O prefeito de Salvador informou hoje que não irá liberar o alvará para a obra. A construção do prédio na região vem sendo alvo de protestos dos moradores e autoridades políticas, além de representação do Ministério Público da Bahia. No último sábado (26), os moradores realizaram um protesto com um abraço simbólico na região. Represente do bairro, a denúncia do desmatamento irregular partiu do presidente da CMS, vereador Geraldo Júnior, que pleiteou o anseio dos moradores junto à prefeitura. A construção do empreendimento foi parar na justiça, pois criou um acesso do Candeal para o bairro Cidade Jardim,  causou desmatamento na área verde e um tamponamento do rio, em uma localidade onde seria feita uma praça municipal. 
“Recebo a notícia de forma emocionada, alegre, mas quero fazer um registro que sempre confie no prefeito ACM Neto, nenhum momento tive dúvida da sensibilidade do gestor com a nossa cidade, honrando uma palavra dele comigo e com os síndicos dos edifícios do bairro. Mostra porque ele foi eleito cinco vezes o melhor prefeito do país, não só pela capacidade e competência de gerir a cidade, mas pela sensibilidade. Independente do interesse eleitoreiro, é preservar a nossa cidade. Se fez justiça [...] Vence a cidade e mais uma vez a força do povo”, disse, ao Bnews. 
O vereador e presidente também agradeceu à Sedur, aos vereadores e a Associação dos moradores do bairro. “ Fazer um registro ao [Sérgio} Guanabara [titular da Sedur] pela coragem, determinação, bom senso, sensibilidade com a causa pública. Quando dei ciência a ele dessa aberração, destruição da única área verde do local, ele suspendeu as licenças e embargou a obra. Agradeço aos 42 vereadores, foram solidários comigo , independente de partido político, e a comunidade do Cidade Jardim conduzida pelas presidente da Associação, Cintia, que teve papel preponderante”.