Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Colisão de motos em mais um contramão no centro da cidade deixa duas mulheres feridas

Colisão de motos em mais um contramão no centro da cidade deixa duas mulheres feridas. A cidade de Conceição do Coité tem trânsito municipalizado e agentes credenciados a notificarem os condutores de veículos infratores, mas ao que parece, a Guarda Municipal não vem dando conta em atender toda demanda e o resultado são constantes infrações principalmente no centro da cidade e a qualquer hora do dia ou da noite. O principal local de infrações sem dúvida alguma é no retorno da Rua Wercelêncio Calixto da Mota, sentido Fonte Luminosa, Hospital Português, Bairro Açudinho, Ginásio de Esportes, mas precisamente em frente a única banca de revista da cidade e o último registro de imprudência ocorreu no inicio da tarde desta sexta-feira, 22. Uma motocicleta seguia com um casal e logo atrás outra moto conduzida por uma mulher, o condutor da frente fez o que muitos fazem diariamente, ao perceber que não tinha nenhum carro retornando, resolveu de forma instantânea fazer a conversão, a moto que estava próximo a ele não conseguiu parar e acabou batendo na lateral e as duas foram ao chão. Populares informaram que foi um acidente muito violento e alguns deles resolveram prestar socorro antes mesmo de chamar o Anjos da Vida e levaram a esposa do condutor infrator e a mulher que conduzia a segunda moto. O Calila Noticias esteve no HP e as duas permaneciam em observação queixando-se de fortes dores. O condutor da moto que provocou o acidente evadiu do local.
“Aqui, esse tipo de infração é a todo instante, geralmente ocorre por motociclistas, mas também já vi carros maiores inclusive van. Acho que não estão sendo punidos como devem, pois se recebessem multa eles fariam um pouco de esforço para andarem menos de 300 metros até o contorno daqueles que agem corretamente”, lamentou uma trabalhadora próxima do local do acidente que garante: “Aqui já teve acidente mais feio do que o de hoje, mas parece que estão esperando alguém morrer para se tomar providencias mais rígidas.”