Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Suspeito de matar mulher em Barrocas já está preso, garante coordenador da 15ª Coorpin

Suspeito de matar mulher em Barrocas já está preso, garante coordenador da 15ª Coorpin. O coordenador da 15ª Coordenadoria de Policia do Interior sediada em Serrinha, delegado Mozart Cavalcante participou no inicio da noite desta segunda-feira, 18, de um programa de radio na cidade de Serrinha apresentado por José Ferraz e na oportunidade informou que o suspeito de ter matado uma mulher que posteriormente foi identificada por Elielza Lima de Oliveira, de 38 anos, moradora do Povoado de Brasileiro, zona rural de Barrocas, já se encontra preso na Delegacia de Polícia da cidade.

A vítima foi encontrada na manhã de domingo, 17, despida e com tijolos e telhas sobre o rosto, as margens da linha férrea, acesso ao Povoado de Boa União. De acordo com o site Jornal a Nossa Voz, durante a entrevista, o delegado Mozart  Cavalcante informou que homem teria confessado o crime: “Já confessou, e se ele não confessasse também para mim seria indiferente, porque todos as provas são contundentes” afirmou o delegado.
Questionado pelo radialista se o homem havia informado o motivo de ter matado a moça, o delegado informou que ele apresentou uma história que não tem sentido.
 A identidade do suspeito ainda não foi divulgada.

Barrocas – Corpo de mulher é encontrado próximo a linha férrea

A suspeita é de assassinato, haviam telhas e tijolos sobre o rosto da vítima. O corpo de uma mulher de pele branca, despida, foi encontrado na manhã deste domingo (17), próximo a linha férrea, as margens da estrada para o Povoado de Boa União, a cerca de 1 km do centro do município de Barrocas.

Segundo informações, o corpo foi encontrado por pessoas que passaram pelo local onde há um chiqueiro de porcos, e acionaram a Polícia. Até o fechamento dessa matéria ainda não havia informações sobre a identidade da mulher.
Pessoas que viram o corpo, revelaram que havia sobre o rosto da vítima, tijolos e telhas, e somente depois do trabalho do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha é que será possível saber a identidade e a verdadeira causa da morte.