Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Esgoto corre a céu aberto no portão da Creche Marcionilia Santina da Silva, em Araci.

Creche Marcionilia Santina da Silva, em Araci, na Bahia, está convivendo com esgoto a céu aberto de frente a entrada da escola creche. Esta é a realidade atual de um estabelecimento de ensino que sempre foi modelo e exemplo para a cidade, más as crianças que ali estudam estão sujeitas todos os dias a conviver com o fedor,mau cheiro,forte odor do esgoto, além de ter que pisar na água poluída para adentrar ao estabelecimento de ensino.

A creche é prioridade no processo educacional. O programa amplia a oferta de vagas em creches e pré-escolas do município a partir da reestruturação da rede e parcerias com o Ministério da Educação. 
“A creche é evidentemente muito importante para as mães que trabalham, mas é ainda muito mais importante para o desenvolvimento intelectual da criança, que nessa fase recebe os estímulos decisivos para a vida educacional futura”, apontou o ministro.
Araci detêm apenas de uma Creche, a Marcionília Santina da Silva que foi inaugurada na gestão passada e esta localizada ao lado do Ginásio de Esportes Rei Pelé.
Depois de muita espera e ansiedade a noite de quinta-feira (05/2012) foi de muita festa para professores, coordenadores, pais e alunos da creche Marcionília Santina da Silva. A inauguração da creche marcou o início de uma nova era para a educação infantil, a nova creche de uma só vez vai beneficiar 204 crianças da sede do município de Araci. Membros da direção e professores falaram da alegria e da emoção daquele momento e o quanto as novas instalações irão ajudar no desenvolvimento e na aplicação dos trabalhos com as crianças. No palco o discurso de Maria Edneide Torres Silva Pinho (Nenca) – prefeita –  chamou a atenção quando ela falou sobre os desafios enfrentados por toda sua equipe para conseguir implantar a creche no município. Nenca Lembrou das várias viagens aos gabinetes do governo federal para concretizar o sonho de estar entregando, hoje, a creche à população araciense. “Sei que a luta foi grande, o empenho de todos que trabalharam comigo foi infalível, mas fico mais feliz porque a partir de agora Araci tem uma creche moderna e eficiente, um marco para a educação do nosso município” – disse Nenca.

Veja Matérias anteriores sobre o assunto creche.

SILVA NETO DIZ: “EU DEVOLVI AS 3 CRECHES DE ARACI (SEDE, PEDRA ALTA E BARREIRA”.

SILVA NETO DIZ: “EU DEVOLVI AS 3 CRECHES DE ARACI (SEDE, PEDRA ALTA E BARREIRA”.
No programa de rádio desta segunda-feira, dia 26 de setembro de 2016, o atual prefeito do município, Silva Neto, afirmou categoricamente que devolveu ao governo federal os recursos das três creches conseguidas pela gestora passada, Nenca.
Com a justificativa o gestor disse que a obra era superfaturada e por isso devolveu os recursos para conclusão das creches que seriam construídas em Pedra Alta, Barreira e no Bairro da Bombinha em Araci.
A grande pergunta é: em tempos de crise, que falta dinheiro para tudo, em especial a crise politica e financeira que as prefeituras enfrentam, devolver recursos, dinheiro, devolver e deixar de construir três novas creches em Araci seria mesmo a única saída? Seria mesmo a coisa mais certa a se fazer? Seria mesmo o único caminho para qualquer tipo de impasse ou possível irregularidade nos projetos das creches?
Araci detêm apenas de uma Creche, a Marcionília Santina da Silva que foi inaugurada na gestão passada e esta localizada ao lado do Ginásio de Esportes Rei Pelé.
Depois de muita espera e ansiedade a noite de quinta-feira (05/2012) foi de muita festa para professores, coordenadores, pais e alunos da creche Marcionília Santina da Silva. A inauguração da creche marcou o início de uma nova era para a educação infantil, a nova creche de uma só vez vai beneficiar 204 crianças da sede do município de Araci. Membros da direção e professores falaram da alegria e da emoção daquele momento e o quanto as novas instalações irão ajudar no desenvolvimento e na aplicação dos trabalhos com as crianças. No palco o discurso de Maria Edneide Torres Silva Pinho (Nenca) – prefeita –  chamou a atenção quando ela falou sobre os desafios enfrentados por toda sua equipe para conseguir implantar a creche no município. Nenca Lembrou das várias viagens aos gabinetes do governo federal para concretizar o sonho de estar entregando, hoje, a creche à população araciense. “Sei que a luta foi grande, o empenho de todos que trabalharam comigo foi infalível, mas fico mais feliz porque a partir de agora Araci tem uma creche moderna e eficiente, um marco para a educação do nosso município” – disse Nenca.

A creche é prioridade no processo educacional. Essa ideia foi defendida pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, na cerimônia de lançamento do programa Creche para Todos, da prefeitura de São José dos Campos (SP). O programa amplia a oferta de vagas em creches e pré-escolas do município a partir da reestruturação da rede e parcerias com o Ministério da Educação. 
“A creche é evidentemente muito importante para as mães que trabalham, mas é ainda muito mais importante para o desenvolvimento intelectual da criança, que nessa fase recebe os estímulos decisivos para a vida educacional futura”, apontou o ministro.
O ministro salientou a importância da inovação no método de construção das novas unidades, que inicialmente eram licitadas pelas próprias prefeituras e chegavam a ser entregues pelas empresas em até dois anos. Com a mudança, o Ministério da Educação passou a definir critérios de excelência para os projetos, com o apoio do Inmetro na certificação de novos métodos de construção, e centralizou os pregões eletrônicos. “Nós conseguimos uma redução de preço em relação ao método anterior em torno de 20%, e o compromisso das empresas é entregar a creche pronta no máximo em até sete meses”, explicou.
Desafio– Aumentar o número de crianças com acesso à educação infantil e à aprendizagem no processo de alfabetização são hoje ações no centro das políticas do MEC. O percentual de crianças de zero a três anos matriculadas vem aumentando consideravelmente nos últimos anos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ainda assim, há muito que se percorrer. O problema é mais concentrado entre os 20% mais pobres, já que nesse estrato o percentual de crianças atendidas é 12,2%, em contraposição aos 36,3% de atendimento na parcela mais rica da população.
Além do apoio à construção de novas creches, o governo aumentou em 67% o valor destinado à merenda nesse nível de ensino. Em complemento, entre as ações decisivas para enfrentar a questão está ainda o Pacto Nacional pela Alfabetização. 
“Estamos concedendo bolsas adicionais de R$ 200,00 aos professores alfabetizadores, assim como temos 15 mil monitores recebendo auxílio de R$ 750,00 para trabalhar prioritariamente na alfabetização. E vamos avaliar todas as crianças de sete e oito anos para  verificar se, de fato, elas estão aprendendo a ler e escrever”, finaliza o ministro. 
CRECHES E PRÉ-ESCOLAS.
Ampliar a oferta de creches e pré-escolas da rede pública da educação infantil, voltada a crianças de até cinco anos. Os recursos, repassados pela União para os Municípios, destinam-se à construção das creches e aquisição de seus equipamentos e mobiliário.
São cinco tipos:
Tipo A (Projeto Próprio);
Tipo B (Projeto Padrão, para atendimento de até 240 crianças em dois turnos);
Tipo C (Projeto Padrão para atendimento de até 120 crianças em dois turnos);
Tipo 1 (Projeto Padrão, para atendimento de até 376 crianças em dois turnos);

Tipo 2 (Projeto Padrão, para atendimento de até 188 crianças em dois turnos).