Brasil terá a maior fábrica de vacinas da América Latina

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Sequestrador de ônibus no Rio é morto por atiradores de elite

O porta-voz da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, coronel Mauro Fliess, confirmou que o sequestrador que fez 37 reféns no início da manhã, em um ônibus na Ponte Rio-Niterói, foi morto por atiradores de elite.
Tiros foram ouvidos no local por volta das 9h. Pelo Twitter, a PM informou que a ocorrência foi encerrada sem vítimas entre os reféns. “O tomador de refém foi neutralizado por um atirador de precisão do #Bope [Batalhão de Operações Policiais Especiais] e todos os reféns foram libertados ilesos” postou a corporação.
Foto: Flávio Capitoni/ TV Globo
O sequestro começou pouco antes das 6h e interditou a ponte nos dois sentidos. Até as 9h, o sequestrador havia liberado seis reféns. Segundo as primeiras informações, ainda não confirmadas, o sequestrador estava armado e se identificou como policial militar.
A polícia disse que a arma usada por ele era um simulacro, ou seja, de brinquedo.
A ponte permanece interditada.
O sequestro de um ônibus na Ponte Rio-Niterói, que começou por volta de 5h30, terminou com o sequestrador atingido e morreu, de acordo com a TV Record. Por volta de 8h20, seis reféns — quatro mulheres e dois homens — haviam sido liberados, e a PM estimava que 31 pessoas ainda estavam dentro do coletivo. Uma ambulância se aproximou do ônibus para socorrer o criminoso.