Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Após enterro de Gugu, três homens são detidos suspeitos de furtarem celulares

Após enterro de Gugu, três homens são detidos suspeitos de furtarem celulares

Após o sepultamento de Gugu Liberato, a Polícia Militar abordou três rapazes bem vestidos e com mochilas e encontrou cerca de oito celulares com eles, segundo um cabo do 16° Batalhão. Cerca de seis pessoas informaram à PM sobre a perda ou o furto dos aparelhos. O funeral do apresentador foi nesta sexta-feira no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, em São Paulo.
Assim como o velório, o enterro do apresentador foi aberto ao público. Os jovens, que não tiveram as identidades divulgadas pelos policiais, foram levados para a 34ª DP, no Butantã, onde serão identificados. Os rapazes negaram que tinham roubado os celulares.
O corpo de Gugu foi levado num carro aberto do corpo de Bombeiros para o cemitério, acompanhado por uma carreata de taxistas e familiares. O filho mais velho de Gugu, João Augusto, e o primo vieram no carro que trouxe o corpo. A mãe de Gugu, Maria do Céu, de 90 anos, chegou ao local de cadeira de rodas, foi aplaudida e acenou para o público.
Na quinta-feira, famosos e anônimos prestaram as últimas homenagens a Gugu durante o velório realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), no bairro do Ibirapuera.
Antônio Augusto Moraes Liberato, popularmente conhecido como Gugu Liberato, morreu na sexta-feira, dia 22, aos 60 anos, após um acidente doméstico em sua casa, em Orlando, nos Estados Unidos, ocorrido na quarta-feira, dia 20. O apresentador chegou a ser hospitalizado, mas, devido à queda de quatro metros de altura, não resistiu e teve morte cerebral. No momento do acidente, Gugu estava acompanhado apenas de sua mulher, Rose Di Matteo.