Brasil terá a maior fábrica de vacinas da América Latina

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Moradores denunciam suposta fraude em concurso que aprovou parentes de vereadores em Conceição da Feira

Moradores denunciam suposta fraude em concurso que aprovou parentes de vereadores em Conceição da Feira. A cidade de Conceição da Feira, a 111 km de Serrinha, está em polvorosa desde a noite da última terça-feira (28), quando foi divulgado o resultado do último concurso realizado pela prefeitura do município. 

O certame, organizado pela Suprema Concursos e Consultoria Técnica Ltda., foi aplicado no dia 15 de dezembro de 2019 e desde então já dava o que falar. Na época, vários candidatos utilizaram as redes sociais e aplicativos de mensagens para denunciar diversas irregularidades, entre elas, malotes de provas abertos, provas sem gabarito, candidatos utilizando celular dentro das salas onde as provas eram aplicadas, e mais de um candidato indo ao banheiro ao mesmo tempo sem o acompanhamento de um fiscal.

Para espanto da grande maioria da cidade - que tem a população estimada em 22.581 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro e Geografia e Estatísticas (IBGE) - a surpresa veio com a divulgação da lista de aprovados. De acordo com o denunciante, João Pedro Labriola Cardoso, mais conhecido na cidade como ‘João de Furão’, grande parte dos aprovados nas primeiras colocações é parente ou pessoa próxima a nove vereadores que fazem parte da base aliado do prefeito Raimundo da Cruz Basto (PSD). Umas das listas contém 17 aprovados relacionados a vereadores. 

“O concurso mudou de data várias vezes, foi adiado três vezes, mas foi realizado tanto na cidade da gente como em Feira de Santana. Teve muitas reclamações de fraudes, de gente que usou celular dentro da sala, gente que mesmo atrasado conseguiu entrar e agora quando saiu o resultado a gente na cidade imagina que poderia acontecer alguma coincidência, mas de forma escandalosa assim? Os nove vereadores da base do prefeito tiveram parentes aprovados e os únicos dois [vereadores] que não tem são os que fazem oposição e que, recentemente, votaram pela rejeição das contas [da prefeitura]. Tem esposa, prima, irmão, amante que tem filha com vereador. Teve vereador que foi aprovada tanto a filha como a esposa. Da vice-prefeita [Rosilda de Souza Bastos] tem sete ou oito aprovados”, disse João.

Ainda de acordo com o denunciante, todos os dados estão sendo colhidos e o Ministério Público do Estado será acionado. “Fizemos um levantamento de todos os nomes de familiares para acionar o Ministério Público e pedir apuração. Vou apresentar a denúncia junto com todas as reclamações do pessoal. São várias testemunhas de que o envelope estava aberto, varias [testemunhas] de que não receberam o gabarito”. Os dois vereadores que fazem oposição ao prefeito e que foram citados por João de Furão são: Gilvan de Mario Brandão e Glauber de Seu Elias, ambos do PSDB.

Glauber foi procurado pela reportagem. Ele disse que ainda não pode confirmar que houve irregularidades no concurso, mas defendeu a apuração. “O que eu sei é o está circulando pelas redes sociais aqui na cidade. Não posso afirmar que houve fraude. Estou apurando e posso garantir que não tenho parente aprovado. Sou estudante de Direito, até cheguei a me inscrever no concurso, mas não fui fazer a prova justamente para depois não dizerem que fui aprovado por ser vereador. Não sou perseguidor, pra mim o que é certo é certo, o que é errado é errado. Estou terminando meu mandato este ano e vou sair limpo. A cidade toda já comenta essa situação e isso tem nos deixado com a cabeça quente. Tem que ser apurado”,comentou o vereador.

Áudio vazado - Em um dos áudios obtidos pela reportagem, uma mulher não identificada chega a dizer que deu carona a um rapaz chamado por “filho de Gueguel”. Segundo ela, o jovem encontrou o portão do local da prova fechado e voltou pra casa. O “filho de Gueguel”, de acordo com o denunciante, é Marcio, filho da vereadora Marinalva Palmeira da Silva (PP). Márcio foi aprovado em 2º lugar para o cargo de motorista II.

Concurso - Os candidatos disputaram 128 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior, com taxas de inscrição que variaram de R$ 50 a R$ 100. As oportunidades contemplam os cargos de agente comunitário de endemias, assistente social, auditor fiscal, auxiliar administrativo, auxiliar de serviços gerais, enfermeiro, engenheiro agrônomo, fonoaudiólogo, guarda municipal, médico plantonista, médico veterinário, professor, técnico de enfermagem, entre outros. Os salários chegam a R$ 6.500.

Posicionamentos - A reportagem procurou a Prefeitura de Conceição da Feira. Através de nota, assinada pelo secretário de Administração Fábio Menezes, ele afirmou que qualquer tipo de esclarecimento sobre o concurso só poderia ser obtido com a empresa vencedora do certame. A vice-prefeita Rosilda de Souza Bastos também foi procurada através dos telefones e e-mail disponíveis no site, mas até o fechamento desta reportagem não houve retorno.

A Suprema Concursos e Consultoria Técnica Ltda, responsável pela organização do certame, não atendeu as nossas ligações.