ENFERMEIRA DE VALENTE É UMA DAS MAIS DE 100 PROFISSIONAIS INFECTADAS NA BAHIA

Enfermeira moradora de Valente testa positivo para Covid-19; mulher trabalha em SantaluzUma enfermeira, de 35 anos, residente em Valente, na região sisaleira da Bahia, testou positivo para o novo coronavírus. Ela trabalha na Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Santaluz. Nesta quinta-feira (14), por volta de meia-noite, após apresentar sintomas de Covid-19 a mulher fez o teste rápido em Valente e o resultado foi positivo. Por medida de segurança, a UBS foi fechada temporariamente para realização de higienização. A secretaria de Saúde de Santaluz informou que os funcionários da unidade de saúde que tiveram contato com a enfermeira já estão sendo monitorados. A pasta pede que todos os pacientes que estiveram na UBS nesta semana e que apresentam sintomas do novo coronavírus se dirijam até a sede da Vigilância Epidemiológica Municipal, no Largo do Tanque Grande, ou entrem em contato com o órgão por meio do telefone 3265-2537. O caso deve ser computado para a cidade de Valente, local de residência da paciente. Com isso, Santaluz segue com 3 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus e 14 casos suspeitos até o momento.

Bahia tem cerca de 100 profissionais de saúde contaminados com Covid-19; sindicato reclama de falta de EPIs. No Hospital Santo Antônio, 28 funcionários estão infectados. Sesab afirma que estado adquiriu 32 milhões de luvas, 9 milhões de máscaras, entre outros itens de segurança. O número de profissionais de saúde infectados com coronavírus segue crescendo na Bahia. De acordo com boletim divulgado nesta quinta-feira (16) pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), até o momento, são 102 casos confirmados de profissionais que trabalham em hospitais públicos e privados no estado. O Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) reclama da falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e pede também o remanejamento dos profissionais de saúde acima de 60 anos e com comorbidades. No Hospital Santo Antônio, que faz parte das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), 125 funcionários foram testados para Covid-19 e 28 estão infectados: 34 casos foram descartados e 63 estão em investigação. Assessor corporativo da OSID, Sérgio Lopes explica os procedimentos de segurança adotados pelas unidades de saúde e afirma que o número de casos do Hospital Santo Antônio se justifica também pelo número de testes realizados. "No que diz respeito a funcionários, nós criamos um atendimento ambulatorial interno para eles, composto pela medicina do trabalho e nossa equipe de otorrinolaringologia. Caso dê positivo, ele vai continuar em quarentena e acompanhar as orientações passadas para procurar a rede hospitalar quando tiver sinal de agravamento. Se ele não estiver com Covid-19 e estiver assintomático, ele retorna ao trabalho”.