Avião bate em vaca durante decolagem no AC e parte ao meio

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Com 100 novos casos, Região do Sisal ultrapassa mil infectados por Covid-19

O número de diagnósticos é o mais alto desde o início da pandemia no território.
Nesta sexta-feira (19/06), a Região do Sisal (RS-BA) registrou 1.002 infecções por coronavírus, causador da Covid-19. Foram 100 novos casos desde a última atualização. O número de diagnósticos é o mais alto desde o início da pandemia no território.
Os dados foram divulgados pelas secretarias de Saúde dos municípios pertencente a região e somados pelo Consisal (Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território do Sisal).
As cidades que mais registraram casos da doença foram Serrinha, Valente, Teofilândia e Conceição do Coité. Só em Serrinha há 219 casos acumulados desde o início da pandemia. Valente voltou a ocupar a segunda posição no ranking das cidades sisaleira que mais registraram casos da Covid-19.
O número de óbitos continua em 17, Valente e Monte Santo são os municípios com mais falecimentos. Os dados foram atualizados por volta das 22h30.
Entre os infectados, o número de pacientes curados saltou de 464 para 539. Os 20 municípios que compõe a região seguem o mesmo protocolo da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e do Ministério da Saúde para identificar os recuperados da doença. Aqueles que receberam alta dos leitos de hospitais ou obedeceram o isolamento social e após o segundo exames da doença dá negativo, esses são os curados.

Inicío

A primeira infecção por coronavírus na RSBA aconteceu no dia 25 de março em São Domingos. O idoso que tinha chegado de São Paulo, teve sua amostra colhida e levada para o Laboratório Central da Bahia (Lacen-BA) onde testou positivo. Atualmente seu caso está entre os curados, segundo a Sesab.
Já a primeira morte aconteceu em Araci e foi noticiada primeiramente pelo governador do Estado, Rui Costa (PT), numa entrevista a um telejornal baiano no dia 08 de abril. A vítima tinha 76 anos. Foi a 16ª morte em decorrência da Covid-19 na época e o estado tinha 497 casos.