Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Mãe e filhas feitas reféns são liberadas após negociação da PM em Santa Cruz

Mãe e filhas feitas reféns são liberadas após negociação da PM em Santa Cruz. Uma mulher e suas duas filhas foram liberadas após serem feitas reféns por três criminosos na noite desta segunda-feira (8), no bairro da Santa Cruz. Em fuga da polícia, os homens invadiram a casa da moradora, que passou cerca de duas horas sob o poder deles. Os envolvidos exigiram a presença da imprensa no local e a família ficou livre da ameaça após negociação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).
Entre as crianças, uma tem sete e outra tem dois anos. A mais nova saiu do local no colo de um militar. As três reféns foram libertadas sem ferimentos. Um dos criminosos estava baleado. Ao revistar a casa, os policiais encontraram quatro armas.
De acordo com a população local, um confronto armado começou por volta das 17h30 num beco próximo à localidade do Largo do Areal. O sequestro acabou pouco antes das 20h e terminou com três suspeitos presos. Antes, durante um tiroteio, dois homens tinham sido atingidos e socorridos para o Hospital Geral do Estado (HGE). Alguns dos participantes do confronto conseguiram fugir.Mais de 10 viaturas da polícia estavam na Rua do Boqueirão, onde fica a casa invadida.
Em nota ao Correio, a Polícia Militar informou que uma equipe do Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Atlântico) estava em operação no local quando se deparou com suspeitos armados. Ao encontrá-los houve troca de tiros. "Ao cessar os disparos, dois suspeitos foram encontrados caídos ao solo, sendo imediatamente socorridos ao Hospital Geral do Estado [HGE]", informou a corporação.
Ainda conforme a PM, os três homens que estavam no interior da casa serão autuados em flagrante pelo crime.