Brasil terá a maior fábrica de vacinas da América Latina

Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Mucugê proíbe queima de fogueiras e vendas de fogos de artifício.

Mucugê proíbe queima de fogueiras e vendas de fogos de artifício; município não registra novos casos de covid. O decreto municipal ficará em vigor até o fim de calamidade pública por conta do novo coronavírus.

O tradicional festejo junino é um dos períodos mais esperados pela população baiano, tanto do interior quanto da capital. Isso antes da pandemia do novo coronavírus, é claro. O São João é um período em que as famílias se reúnem para montar fogueiras e soltar fogos. No entanto, esse é um período que também pode ser perigoso para pessoas que tiveram covid-19. Trata-se de um alerta dos pneumologistas em relação à inalação de fumaça, sobretudo em pessoas que desenvolveram pneumonia viral.
O município de Mucugê demonstrou preocupação e a prefeitura, junto com a Secretaria de Saúde, liderada pelo secretário Igor Teles, emitiu um novo decreto, o de número 85, nesta quinta-feira (18), com medidas que proíbem a comercialização de fogos de artifício e a queima de fogueiras – ambos em todo território do município. O decreto ficará em vigor até o fim de calamidade pública por conta da crise sanitária causada pelo novo coronavírus.
Até o último boletim divulgado pela gestão do município chapadeiro, até o momento, Mucugê não registrou novos casos da síndrome gripal aguda grave (Sars-cov2), apenas quatro casos foram confirmados. Todos eles já estão curados. Também não há registro de casos suspeitos. São 68 pessoas que estão em monitoramento e 158 casos foram descartados por teste rápido aplicado pela pasta de saúde.