Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

2 PREFEITOS: 1 DE SERGIPE E 1 DE CANDIBA SÃO VACINADOS IRREGULARMENTE.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) informou, Nesta quarta-feira (20), que vai apurar o caso do prefeito de Candiba, Reginaldo Prado (PSD), que fez postagem no perfil da prefeitura, mostrando ele sendo vacinado contra a Covid-19.

Prefeito se vacina primeiro em Sergipe e vai ser processado. Júnior de Amynthas aparece em um vídeo recebendo a coronavac. O governo de Sergipe está entrando com uma representação criminal contra o prefeito de Itabi, Júnior de Amynthas (DEM), por ele ter furado a fila da imunização contra a covid-19, nesta terça-feira (19 de janeiro) e se vacinado primeiro do que todo mundo no município.

Prefeito se vacina primeiro em Sergipe e vai ser processado

Júnior de Amynthas aparece em um vídeo recebendo a coronavac

O governo de Sergipe está entrando com uma representação criminal contra o prefeito de Itabi, Júnior de Amynthas (DEM), por ele ter furado a fila da imunização contra a covid-19, nesta terça-feira (19 de janeiro) e se vacinado primeiro do que todo mundo no município.

A Procuradoria Geral do Estado entende que cabe também ao Executivo estadual o papel fiscalizador. Para a PGE, como as diretrizes do Ministério da Saúde são claras quanto ao público alvo a ser vacinado, o prefeito cometeu um crime ao furar a fila da vacinação sem ser da área da saúde nem possuir qualquer comorbidade, além de ter apenas 45 anos de idade.

Júnior de Amynthas aparece em um vídeo recebendo a coronavac e sendo aplaudido por auxiliares.

As primeiras doses da vacina chegaram ao município nesta terça-feira e, por critério de prioridade, os profissionais da saúde que atuam na linha de frente da covid-19, idosos institucionalizados e indígenas aldeados são os únicos que podem ser vacinados, conforme orientação do Ministério da Saúde para a primeira etapa da campanha de imunização contra o coronavírus.

O secretário de Obras de Itabi, Diego Doria, justificou o ato. “Obviamente que o prefeito tinha que fazer isso. Numa situação de fragilidade, em que pessoas estão desconfiadas com essa informação em relação as vacinas ele [prefeito] deu o exemplo como chefe do Poder Executivo. Fez um ato de muita responsabilidade em se vacinar primeiro, pois mostrou que não tem nada de mais”, argumentou.

Na segunda-feira (18) o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), disse que vai respeitar a fila de vacinação: “Não vou furar fila e não permitirei que ninguém o faça”, revelou Belivaldo.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) informou, nesta quarta-feira (20), que vai apurar o caso do prefeito de Candiba, Reginaldo Prado (PSD), que fez postagem no perfil da prefeitura, mostrando ele sendo vacinado contra a Covid-19.

No ato oficial para marcar o início da vacinação, nesta terça-feira (19), o prefeito recebeu a vacina ao lado da biomédica Mirele Costa, servidora do Hospital e Maternidade de Candiba.

Reginaldo tem 60 anos, mas está fora do grupo prioritário, determinado no plano de vacinação dos governos estadual e federal. Em nota, o Ministério Público estadual disse que tomou conhecimento do fato e informou que “tomará as medidas cabíveis para apuração do caso, que, a princípio, pode se configurar como crime de prevaricação e ato de improbidade administrativa”.

Após críticas, o gestor se manifestou no início da tarde desta quarta-feira (20). Em um vídeo publicado nas redes sociais, Reginaldo Prado explicou que os profissionais da saúde, convidaram ele para participar da aplicação da primeira dose da vacina. Segundo o prefeito, ao chegar no local, até os respectivos trabalhadores estavam preocupados em tomar a vacina e alguns solicitaram para que ele fosse o primeiro.

“Eu dei o meu melhor, autorizando a aplicação da vacina, mas tomei a vacina não preocupado com o meu bem estar, e sim em encorajar e incentivar as pessoas para que pudessem tomar a vacina”, explicou.

De acordo com o gestor, após 24h da aplicação, ele não sentiu dor no local e nem mal estar, e voltou a encorajar a população a tomar a vacina. “A vacina é eficaz, não tem dor, não tem mal estar”, garantiu.

Comentários