Jornal Tribuna Sisaleira

Jornal Tribuna Sisaleira

Imagem do Senhor do Bonfim cruza ruas de Salvador em carro aberto

Com a pandemia da Covid-19 a tradicional celebração da Senhor do Bonfim, em Salvador, nesta quinta-feira (14), mudou e aconteceu apenas de maneira simbólica. Não houve cortejo, banho de cheiro e a missa foi transmitida pela TV e redes sociais.

No dia do Bonfim, as autoridades governamentais e entidades religiosas pregaram o bom senso aos devotos. "Quem tem fé fica em casa", sugeriram o governador Rui Costa (PT) e o prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM). 

 

De acordo com a jornalista, doutora em antropologia e pesquisadores de festas e manifestações populadores, Cleidiana Ramos, essa foi a única vez em pelo menos 104 anos que a celebração não aconteceu. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador Fm 92,3, ela destacou a importância dos festejos ao santo, que celebra a boa morte. São 9 dias de homenagens e a Lavagem é apenas uma delas. 

Devotos acompanham o carro com a imagem do Senhor do Bonfim | Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

 

Todos os anos as comemorações do Bonfim em Salvador reúnem milhares de fiéis, baianos e turistas. Além da parte religiosa e profana, a celebração também tem grande importância política. Marcam presença chefes do Executivo, Legislativo e Judiciário, caciques, parlamentares e secretários. 

 

Neste ano a prefeitura de Salvador decidiu adotar medidas para garantir que não haja aglomerações nesta quinta-feira. A imagem do Senhor do Bonfim passou por ruas de Salvador e chegou à Colina Sagrada, onde aconteceu a missa.

Comentários