PROJETOS INDIGENAS KIRIRS VISITAM AS ESCOLAS EM JORRO, TUCANO

Juiz dá guarda de Filó a Agenor e critica: "Desconhecimento da realidade"

Juiz dá guarda de Filó a Agenor e critica: "Desconhecimento da realidade"

Dito & Feito - Juiz dá guarda de Filó a Agenor e critica: "Desconhecimento da realidade".

Leia a Decisão do juiz, que saiu durante a madrugada. A guarda é provisória, por enquanto.

Saiu a guarda provisória da capivara Filó, que por enquanto fica com Agenor. A decisão é da Justiça Federal, “Toda essa controvérsia envolvendo a apreensão do animal que, supostamente, estaria sendo criado pelo autor como pet, é fruto de um profundo desconhecimento da realidade do interior do Amazonas e de um choque cultural”, diz o juiz Márcio André Cavalcante em trecho da decisão.

Em outro trecho da decisão, o juiz pede atenção aos outros animais que permanecem em gaiolas no Ibama.

"Considerando que Filó será resgatada, mas existem outros animais que ainda se encontram no CETAS, determino que sejam encaminhadas cópias dos autos, em especial do laudo, ao Ministério Público Federal para que sejam tomadas as providências que o caso requer", assinala. Anjo ou vilão?

Estudante de agronomia, Agenor trabalha e vive em uma fazenda no município de Autazes, no Amazonas, e se tornou um fenômeno no TikTok ao exibir sua rotina com a capivara.

Apesar das ditas boas intenções do jovem para com os bichos, o Ibama destaca inúmeros problemas no fato de animais silvestres serem mantidas como "pets".

Capivara monetizada

O fato vem gerando forte polêmica nas redes sociais: de um lado, aqueles que acreditam que a multa é injusta e que Agenor é um "defensor" dos animais; do outro, pessoas apoiando o Ibama e criticando o influenciador por querer "monetizar" e "ganhar likes" em cima dos animais silvestres. A deputada Joana Darc diz que os vídeos dele nunca foram monetizados e pode provar isso.

Comentários