PROJETOS INDIGENAS KIRIRS VISITAM AS ESCOLAS EM JORRO, TUCANO

SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE ARACI SE REVOLTAM COM A PREFEITA KEINHA POR PARCELAR EM 3 VEZES O REAJUSTE OBRIGATÓRIO. “SÓ RECEBI R$ 24,61 DE AUMENTO”

 

Após recebimento de pagamento com reajuste de apenas 2,% (R$ 24,61) Servidores Públicos Municipais de Araci se revoltam com a Prefeita Keinha que enviou a Câmara Municipal de Araci a LEI Nº 410 DE 28 DE MARÇO DE 2023 que pediu autorização para o Poder Executivo Efetuar Reajuste dos Vencimentos dos Servidores Públicos Efetivos, e a Recompor os Subsídios dos Agentes Políticos do Município de Araci e após aprovação pela câmara a prefeita sancionou e começou a pagar na última sexta feira o reajuste parcelado em 3 vezes.

Nas redes sociais os servidores mostraram sua indignação, frustração, revolta e  descontentamento com o que eles dizem ser direito.

"sinto-me lesada ao receber o meu aumento parcelado. O Governo Federal corrigiu nosso salário de acordo a inflação e a prefeita nos paga parcelado. Recebi R$ 24,61 de aumento. Absurdo". Disse servidora pública de Araci.
"Fui receber meu salário na sexta no Bradesco e tomei um susto em ver que no meu aumento veio menor aos 2%, vou procurar a APLB e a Prefeitura para saber por que esta injustiça comigo". Relato de servidora.
"Eu sou servidora dos 40% e recebi duas parcelas (Janeiro/Fevereiro) de R$ 24,61 , referente a 2% de aumento. Fico revoltada pois o Governo Federal me garante o recebimento integral da recomposição salarial e a prefeita parcelou. Injustiça com quem mais trabalha pelo município de Araci". Falou servidora nas redes sociais.
Araci recebeu em Janeiro, Fevereiro e Março de 2023 cerca de R$ 47 Milhões. Tem dinheiro o suficiente para pagar integral, sem parcelar, más a prefeita Keinha e sua administração caótica não zela, não cuida e nem tem pena de quem mais trabalha na administração pública. Os servidores Púbicos Municipais de araci merecem respeito e estão hoje sofrendo preconceito, pois quem mais trabalha é menos valorizado. Inclusive o que menos trabalha tem altos salários e nem sempre cumpre a carga horária exigida como os que estão hoje sendo punidos por este parcelamento abusivo, injusto e preconceituoso.
"A  Prefeita Keinha de forma injusta vem punindo o servidor com o parcelamento, o atraso dos precatórios, as má condições de transporte para quem precisa de deslocamento e o total desrespeito ao servidor da prefeitura que tanto contribui para o pouco crescimento que a cidade vem tendo ao longos destes dois anos de mandato de Keinha e Gilmara". Desabafa servidor.

I - 2,00% (dois por cento) janeiro de 2023; 

II - 2,00% (dois por cento) junho de 2023; 

III - 3,73% (três virgula setenta e três por cento) dezembro de 2023.

A PREFEITA MUNICIPAL DE ARACI, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições e nos termos da Constituição Federal e da Lei Orgânica Municipal, faz saber que o Poder Legislativo Municipal aprova e Ele sanciona e promulga a seguinte Lei: 

Art. 1º - Fica o Poder Executivo autorizado a reajustar os vencimentos dos servidores públicos efetivos do Município de Araci- Bahia, no percentual de 7,43% (sete virgula quarenta e três por cento), exceção a categoria do magistério, agentes comunitários de saúde e agentes de endemias contemplados em lei específica. 

Parágrafo Único - O percentual definido no caput do artigo será implementado em 03 (três) etapas não cumulativas, sendo observada a seguinte razão: 

I - 2,00% (dois por cento) calculado sobre os vencimentos de dezembro de 2022, retroativo aos vencimentos de janeiro de 2023; 

II - 2,00% (dois por cento) calculado sobre os vencimentos de dezembro de 2022, acrescido sobre os vencimentos de junho de 2023; 

III - 3,73% (três virgula setenta e três por cento) calculado sobre os vencimentos de dezembro de 2022, acrescido sobre os vencimentos de dezembro de 2023, integralizando 7,43% (sete virgula quarenta e três por cento).


Acompanhe a lei na integra através do link:

file:///C:/Users/kuiz/Downloads/PREFEITURAMUNICIPALDEARACIESTADODABAHIADIARIOOFICIALDOMUNICIPIOANO2023LEIN410DE28DMARODE2023.pdf

Comentários