PROJETOS INDIGENAS KIRIRS VISITAM AS ESCOLAS EM JORRO, TUCANO

Parque eólico operado 100% por mulheres será inaugurado em Tucano

 

Parque eólico operado 100% por mulheres será inaugurado em Tucano

O Estado da Bahia vai ganhar primeiro parque eólico operado localmente 100% por mulheres. O Complexo Tucano da AES Brasil, localizado nos municípios baianos de Tucano, Araci e Biritinga, está previsto para inaugurar no segundo semestre deste ano. Segundo a empresa, foi investido R$ 1,3 bilhão na primeira fase de construção dos parques, que tem a capacidade instalada de 322 Megawatts (MW).  A AES Brasil informa que além do pioneirismo na região, o parque terá as maiores turbinas já instaladas no País em potência e tamanho. O Complexo Eólico Tucano foi o primeiro empreendimento a ter sua operação local 100% feminina, com curso de capacitação promovido em parceria com o Senai-Ba. A estimativa é que todas as etapas da obra gerem até 500 empregos, aproveitando em parte a mão de obra local.

“O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), tem apoiado institucionalmente a implantação do empreendimento e não é novidade que as energias renováveis são um orgulho para o Estado. Alguns dos motivos são a força que eles possuem ao promover empregos, movimentar a economia de todo território baiano e impactar positivamente o meio ambiente. Recebemos com entusiasmo a notícia da inauguração do complexo eólico da AES Brasil, operado localmente exclusivamente por mulheres. A medida é inovadora e deve ser celebrada porque significa muito para visibilidade e valorização do mercado de trabalho feminino”, destaca Angelo Almeida, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Sobre o Complexo Eólico Tucano:

O Complexo Eólico Tucano possui um total de 582,8 MW de capacidade instalada, sendo composto por:

Fase 1: 155,0 MW de capacidade eólica instalada, equivalentes a 78 MW médios de energia assegurada, sendo que 60 MW comercializados por meio de um contrato com prazo de 20 anos firmado entre a joint venture com Unipar, com início de entrega de energia a partir de 2023.

Fase 2: 167,4 MW de capacidade eólica instalada, equivalentes a 79 MW médios de energia assegurada, sendo 70 MW médios comercializados pelo prazo de 15 anos, com a Anglo American, com entrega de energia a partir de 2022.

Pipeline: 260,4 MW de capacidade instalada.

Comentários