Polícia Civil investiga morte de menino de 1 ano e 1 mês levado para hospital de Santaluz inconsciente e com afundamento no crânio

Polícia Civil investiga morte de menino de 1 ano e 1 mês levado para hospital de Santaluz inconsciente e com afundamento no crânio. A Polícia Civil de Santaluz, na região sisaleira da Bahia, instaurou na quinta-feira (16) um inquérito policial para investigar o caso de um bebê de um ano e um mês, que foi levado pela mãe e o padrasto para o hospital da cidade, na noite de terça-feira (14), com afundamento no crânio, traumatismo craniano e vários hematomas.

O menino chegou a ser transferido para outra unidade de saúde em Salvador, inconsciente e entubado, em uma UTI móvel, mas não resistiu e morreu nesta sexta-feira (17). A causa das lesões será oficialmente conhecida após a emissão de laudo pericial.
Na quinta-feira, o padrasto da criança foi ouvido pela Polícia Civil, negou ter agredido o menino e foi liberado ao final do depoimento. De acordo com fontes policiais, ele apresentou álibi para o dia em que o caso aconteceu. A mãe da vítima, que sofre de depressão, ainda não foi ouvida, pois está acompanhando o filho na capital baiana. No mesmo dia, policiais civis e peritos vistoriaram a casa onde a família mora, localizada no bairro São Jorge.
Procurada nesta sexta-feira, a Polícia Civil confirmou que o caso está sendo investigado na delegacia da cidade, mas ainda não é possível apontar a causa das lesões na criança nem o culpado. A corporação informou que trabalha para que o inquérito seja concluído o mais rápido possível. Ninguém foi preso até o momento.